14.4 C
Jundiaí
sexta-feira, 19 julho, 2024

Cultura acompanha processo de venda de materiais ferroviários do Departamento federal de Transporte

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) realizou, na última semana, um leilão on-line para interessados em comprar itens vinculados à ferrovia, mas sem interesse histórico ou cultural, e localizados em diversos Municípios paulistas. Entre os itens colocados à venda, constavam materiais pertencentes ao órgão vinculado ao Ministério da Infraestrutura, mas guardados no Espaço Expressa (antigo Complexo Fepasa). Todos os lotes de itens localizados em Jundiaí foram arrematados por interessados.

O gestor de Cultura, Marcelo Peroni, reitera a importância da transparência do processo. “É muito importante ressaltar que os materiais em questão eram propriedades do DNIT e se encontravam somente sob a nossa guarda. Vale lembrar também que eram materiais sem valor histórico ou em duplicidade e que o DNIT, antes de coloca-los à venda, deixou que participássemos do processo de escolha, para apontarmos também quais itens eram de nosso interesse para que permaneçam no Município. E pela transparência do processo, também foram chamadas as associações de preservação do patrimônio ferroviário, para que fizessem seus apontamentos”.

Compunham os lotes de itens à venda em Jundiaí peças como máquinas de tipografia, balanças, armários, vagões, blocos de motores, estruturas de ferro e madeira, cilindros de freios, além de uma locomotiva elétrica da extinta Fepasa.

Para tratar do prazo e logística para a retirada das peças arrematadas, o diretor do Departamento de Gestão do Espaço Expressa, William Paixão, participou de reunião na sede do Departamento em São Paulo. “Iniciamos as tratativas para remoção desse material, o que possibilitará também um espaço maior dentro da estrutura para que a Prefeitura planeje novas ocupações e intervenções, de acordo com a nova vocação do Espaço Expressa, um espaço de cultura, humanidades e futuro”.

SAIBA MAIS SOBRE O ESPAÇO EXPRESSA

Peroni também reitera as iniciativas do Município para a preservação do patrimônio ferroviário. “Vale ressaltar que no início do mês a Prefeitura reabriu, após revitalização completa, o Museu Ferroviário e anunciou uma série de investimentos e mudança de conceito para a ocupação do Espaço Expressa. Já em relação às locomotivas e aos demais materiais de valor, e que são de interesse histórico e cultural, o Município aguarda o parecer do órgão, em solicitação feita ao órgão em 2017, para poder dar melhores destinação e proteção. É na pendência desse parecer, por exemplo, que dependemos para poder recuperar essas locomotivas”.

Por se tratar de materiais pertencentes ao DNIT, o valor oriundo do leilão é destinado integralmente ao órgão federal, sem destinação ao Município. Após o leilão, o DNIT também notificou os órgãos competentes de preservação e segurança, como o Ministério Público e as Polícias Militar e Civil, a fim de dar ciência e transparência ao processo.

Fonte: Assessoria de Comunicação PMJ

Novo Dia
Novo Diahttps://novodia.digital/novodia
O Novo Dia Notícias é um dos maiores portais de conteúdo da região de Jundiaí. Faz parte do Grupo Novo Dia.
PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas