18.4 C
Jundiaí
segunda-feira, 17 junho, 2024

Estudo mostra que uso da IA no trabalho eleva o salário em até 25%

spot_img

A consultoria PwC conduziu um estudo sobre anúncios de empregos publicados no ano passado, abrangendo diversas áreas, como programadores de aplicativos, advogados e contadores. O estudo constatou que os salários para cargos relacionados à inteligência artificial (IA) eram, em média, 25% mais altos nos Estados Unidos em comparação com empregos comparáveis na mesma área que não exigiam essas habilidades.

Os salários mais altos foram observados no Reino Unido, com um aumento de 14%, seguido pelo Canadá, com 11%.

As disparidades foram especialmente marcantes em algumas profissões: advogados nos Estados Unidos com habilidades em IA poderiam receber um prêmio salarial de 49%, enquanto os analistas financeiros poderiam ter um aumento de 33% em comparação com trabalhadores em empregos tradicionais equivalentes.

O relatório da PwC fundamenta-se em uma análise de mais de 500 milhões de anúncios de emprego em 15 países da América do Norte, Europa e Ásia.

“Os países e setores que têm uma elevada procura de competências em IA tendem a ver prêmios salariais mais elevados, especialmente se houver escassez de profissionais qualificados”, afirmou Mehdi Sahneh, economista sênior da PwC UK, em comunicado.

De acordo com o relatório, entre 2012 e 2023, o número de empregos que exigem competências em IA cresceu 3,5 vezes mais rapidamente do que o total de todos os empregos nos países estudados.

Barret Kupelian, economista-chefe da PwC UK, observou que “o menu de competências exigidas pelos empregadores em profissões expostas à IA está a mudar cerca de 25% mais rapidamente do que aqueles que não o são”.

“A medida que a IA continua, esta tendência provavelmente se intensificará, criando novas funções e, ao mesmo tempo, reduzindo a demanda por algumas habilidades que podem ser realizadas de forma mais eficiente usando a IA”, acrescentou.

Vantagem da relatividade

O relatório também concluiu que a produtividade do trabalho nas indústrias mais expostas à IA — aquelas onde a IA pode ser mais facilmente utilizada para executar determinadas tarefas, como os serviços financeiros — está crescendo 4,8 vezes mais rapidamente do que em outros setores.

Randall Kroszner, membro do comitê de política financeira do Banco de Inglaterra, destacou que “o crescimento da produtividade é imprescindível para impulsionar o crescimento dos salários reais e sustentar o crescimento econômico, especialmente quando o número de horas trabalhadas em uma economia pode estar diminuindo à medida que as populações envelhecem”.

“A IA pode ser a peça que faltava no quebra-cabeça da produtividade do Reino Unido, trazendo um impulso à economia, aos salários e aos padrões de vida”, concluiu Sahneh da PwC.

PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas