22.3 C
Jundiaí
sábado, 2 março, 2024

Estádio do Pacaembu agora é Mercado Livre Arena

spot_img

Nesta quarta-feira (31), a empresa Mercado Livre divulgou a formalização de um acordo financeiro com a concessionária Allegra Pacaembu, encarregada das obras de modernização do estádio. O contrato assegura à empresa o direito de associar o nome da companhia ao espaço, em uma transação conhecida como naming rights.

Com a formalização do acordo, o estádio terá seu nome alterado para Mercado Livre Arena — Pacaembu pelos próximos 30 anos, em uma transação que ultrapassará a marca dos R$ 1 bilhão. O vice-presidente sênior do Mercado Livre no Brasil, Fernando Yunes, destacou que essa iniciativa vai além de uma mera estratégia de marketing, sendo considerada uma ação estratégica para o grupo. Segundo ele, a oportunidade proporciona uma conexão significativa da marca e do ecossistema de negócios do Mercado Livre a um local urbano de grande simbolismo.

Uma promessa para outubro de 2023

Quando o portal da prefeitura divulgou o início das obras em junho de 2021, a data estimada para conclusão era outubro de 2023. No início do ano passado, a equipe do SP2 realizou uma visita ao local, onde Eduardo Barella, presidente da Allegra, assegurou que tudo estava dentro do cronograma estabelecido. Na época, a expectativa era que, até 25 de janeiro, a final da Copa São Paulo de Futebol Júnior fosse realizada na recém-reformada arena.

Contudo, em 16 de janeiro de 2024, a Federação Paulista de Futebol (FPF) anunciou que a final da competição não ocorreria no Pacaembu e foi transferida para a Arena Neo Química, localizada em Itaquera, na Zona Leste de São Paulo.

Em um comunicado subsequente, a FPF reiterou que os trabalhos estão “dentro dos prazos contratuais”. Apesar do contratempo, a Allegra, concessionária responsável pelas obras, assegurou que o projeto será concluído ainda em 2024.

A Allegra Pacaembu é o consórcio vencedor da licitação realizada em 25 de janeiro de 2020, obtendo a gestão do Complexo Esportivo do Pacaembu por 35 anos. Conforme os termos do contrato, a concessionária comprometeu-se a investir mais de R$ 500 milhões na restauração e modernização do bem público tombado, com o objetivo de entregar à cidade uma instalação completamente revitalizada.

PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas