15.4 C
Jundiaí
sexta-feira, 21 junho, 2024

Preço do arroz branco no Brasil atinge o topo mundial em maio

spot_img

Em maio, o Brasil se destacou ao registrar o arroz branco mais caro do mundo, de acordo com dados divulgados nesta sexta-feira pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO). No decorrer do mês, o preço do produto aumentou em 10%, atingindo US$ 830 por tonelada. Esse valor representa um acréscimo de 29% em relação ao preço praticado na Tailândia, um dos principais mercados produtores na Ásia.

A cada mês, a FAO monitora o mercado global de arroz. O relatório emitido nesta sexta-feira, em Roma, revela um aumento médio de 1,5% no preço do arroz branco em todo o mundo no último mês. No entanto, houve uma notável disparidade no comportamento entre os países.

O aumento de 10% no Brasil foi equiparado ao observado na Argentina, com alta de 11% no mês, e no Uruguai, onde os preços subiram 9%. Embora o mercado argentino tenha registrado uma elevação ligeiramente maior, os preços praticados no Brasil superaram os de seus vizinhos.

Enquanto a tonelada foi negociada a US$ 830,60 no Brasil, o mesmo volume custou US$ 808,60 no Uruguai e US$ 783,80 na Argentina.

Pelo mundo

O relatório destaca que no Brasil “incertezas permanecem sobre a escala das perdas sofridas” após as cheias no Rio Grande do Sul. “As enchentes levaram o governo a anunciar importação do produto e que aprovaria a redução de impostos de importação para renovar estoques e manter os preços locais sob controle”, cita o relatório.

A tragédia climática no Brasil também teve impacto na dinâmica de preços do outro lado do mundo, na Tailândia. O relatório menciona que os preços no país asiático subiram entre 4% e 6% no mês. “No caso da Tailândia, as vendas para compradores brasileiros e uma recuperação no valor do baht (moeda local) em relação ao dólar americano” foram citados como as razões do aumento do preço do grão.

PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas