16.4 C
Jundiaí
sábado, 13 julho, 2024

Você sabe quais são os alimentos que evitam a inflamação no corpo?

Persistente cansaço, dores articulares e desconfortos digestivos podem ser sinais reveladores de um problema oculto no corpo: a inflamação. Mas o que exatamente significa estar inflamado?

A inflamação no corpo é uma resposta natural a agressores externos, como substâncias ou alimentos prejudiciais à saúde. Funciona como um alerta que mobiliza as células de defesa para combater o problema.

“É crucial estar atento quando esses sintomas surgem, buscando orientação médica para realizar exames que confirmem, tratem e restabeleçam o equilíbrio corporal, prevenindo o desenvolvimento de outras doenças”, explica Vanessa Furstenberger, nutricionista clínica em São Paulo.

A inflamação corporal é principalmente causada por fatores como excesso de peso, estresse, hábitos de vida inadequados, consumo excessivo de alimentos ultraprocessados e tabagismo, entre outros.

Existem dois tipos de inflamação: aguda, de curta duração, e crônica, de longo prazo. A inflamação crônica pode contribuir para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, obesidade, diabetes, doenças neurodegenerativas e até alguns tipos de câncer.

Os mecanismos de ambas são semelhantes, mas a principal diferença está no tempo de exposição e na intensidade dos sintomas. A aguda tem rápida duração, de alguns minutos a poucas semanas, enquanto a crônica pode persistir por semanas, meses ou até anos”, acrescenta Amanda Figueiredo, nutricionista clínica pela USP.

Todo alimento que possui alto teor de açúcar, gordura, sódio, conservantes e corantes em excesso contribuem para a inflamação do corpo, como:

  • Refrigerantes e sucos de frutas com açúcar adicionado;
  • Pão e farinha branca;
  • Biscoitos, doces, bolos e sorvetes;
  • Embutidos;
  • Salgadinhos processados;
  • Alimentos com gordura trans;
  • Álcool.

Para reduzir a inflamação no corpo, o primeiro passo consiste em ajustar a alimentação, evitando alimentos conhecidos por provocar esse problema. Em seguida, é essencial aumentar a ingestão de frutas, verduras e legumes.

“Adotar um estilo de vida saudável é fundamental, incluindo uma dieta anti-inflamatória baseada em alimentos naturais. Além disso, é importante praticar atividade física regularmente, manter uma hidratação adequada, garantir um sono de qualidade e gerenciar o estresse”, enfatiza Thais Mussi, endocrinologista e nutróloga pela Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN).

Na contramão, quais alimentos auxiliam na desinflamação no corpo:

  • Frutas vermelhas: morangos, framboesas, mirtilos e amoras possuem antocianinas que combatem os radicais livres que causam inflamação;
  • Vegetais: couve, espinafre, brócolis e rúcula são ricos em vitaminas A, C e K, além de sulforafanos, que combatem a inflamação e protegem as células;
  • Peixes: salmão, sardinha e atum fornecem ômega-3, ácidos graxos essenciais que combater a inflamação e protegem o coração;
  • Azeite de oliva extra virgem: rico em compostos anti-inflamatórios como polifenóis, o azeite de oliva extra virgem é um aliado poderoso para a saúde;
  • Cúrcuma: esse tempero contém curcumina, um composto com ação anti-inflamatória e antioxidante;
  • Gengibre: possui gingerol, que tem propriedades anti-inflamatórias e analgésicas;
  • Nozes e sementes: por serem ricas em ômega-3, fibras e vitamina E, as nozes e sementes são anti-inflamatórias;
  • Leguminosas: feijão, lentilhas e grão-de-bico são ricos em fibras, proteínas, minerais e antioxidantes, que colaboram para evitar a inflamação do corpo;
  • Chás de ervas: como chá verde, hibisco, alecrim, erva-cidreira e camomila atuam na redução dos radicais livres que causam inflamação.
PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas