29.3 C
Jundiaí
sábado, 13 abril, 2024

Filho deve sair de apartamento e evitar ex-mulher

spot_img

A Justiça determinou que Fábio Luís Lula da Silva, filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, deixe o apartamento em São Bernardo do Campo e mantenha distância mínima de 300 metros da ex-mulher, Renata de Abreu. A decisão foi tomada após uma série de desentendimentos entre o casal, que resultaram em acusações mútuas de agressão.

A advogada Gabriela Schievano, responsável pela defesa da vítima, informou à reportagem que a Justiça acatou o pedido de medida protetiva após a ex-mulher registrar um boletim de ocorrência na Delegacia da Mulher da Polícia Civil de São Paulo nesta terça-feira. No boletim, ela acusa Fábio Luís Lula da Silva de agressão física e psicológica.

A reportagem contatou a defesa de Fábio Luís Lula da Silva sobre a decisão, mas aguarda retorno. O Tribunal de Justiça de São Paulo informou à reportagem que não poderia fornecer detalhes, pois o processo corre em segredo de Justiça.

Entenda o caso

A vítima, que mantinha uma união estável com o filho do presidente Lula há dois anos, relatou em depoimento que desde o final de janeiro vinha enfrentando desentendimentos com o companheiro. Ela afirmou que em uma dessas ocasiões, Fábio Luís Lula da Silva teria dado uma cotovelada em sua barriga.

Além disso, a denunciante relatou à polícia que foi alvo de abusos psicológicos, com Fábio Luís a insultando com xingamentos como “vagabunda, gorda, feia e doente mental”.

Ela explicou aos policiais que não havia registrado boletim de ocorrência anteriormente por medo de retaliação, uma vez que o autor das agressões é filho do presidente da República, e que ele teria utilizado essa condição para ameaçá-la, dizendo que “acabaria com a alma dela” e que ninguém acreditaria em sua versão.

Devido ao trauma causado pelas agressões, a mulher foi afastada do trabalho por um mês, segundo o boletim de ocorrência. Ela também chegou a ser hospitalizada com crises de ansiedade.

Nas redes

Nesta terça-feira, a médica fez uma série de postagens no Instagram fazendo referência à ideologia do filho do presidente, que não era seguida dentro de casa.

Após o caso ganhar repercussão, ela fez outra postagem, que já foi apagada, pedindo para que as pessoas não relacionassem o caso envolvendo Fábio Luís com o presidente Lula. Em trecho da mensagem, ela diz: “Por favor, deixem o Lula e a família dele em paz. Ele não tem nada a ver com isso.”

Em outro trecho, a médica pede para que parem de responsabilizar os familiares pelas ações de um homem adulto de 40 anos, destacando que são pessoas totalmente diferentes. Ela também pede respeito à família Lula.

Outro lado

Em nota publicada no Instagram antes da decisão da Justiça, Fábio Luís Lula da Silva, conhecido como Luis Claudio, divulgou um texto assinado pela advogada Carmen Silvia Costa Ramos Tannuri. O texto afirmava:

“Na condição de Advogada de Luís Cláudio Lula da Silva, tomamos conhecimento das fantasiosas declarações que teriam sido proferidas pela médica, atribuindo ao nosso cliente inverídicas e fantasiosas agressões, cujas mentiras são enquadráveis nos tipos dos delitos de calúnia, injúria e difamação, além de responder por reparação por danos morais, motivos pelos quais serão tomadas as medidas legais pertinentes”.

PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas