18.3 C
Jundiaí
terça-feira, 28 maio, 2024

2024 será marcado por explosão de estrela

spot_img

Em breve, um sistema estelar localizado a 3 mil anos-luz de distância da Terra, deve se tornar visível a olho nu, segundo divulgação feita pela Agência Aeroespacial dos Estados Unidos (Nasa). Denominado como explosão estrelar, o evento astronômico deve acontecer até setembro deste ano.

A última explosão, ou T Coronae Borealis (T CrB), ocorreu em 1946. Segundo os astrônomos acreditam, o fenômeno irá se repetir neste ano de 2024.

Já que a explosão só ocorre, em média, a cada 80 anos, esta pode ser uma oportunidade única de observação. “O sistema estelar, normalmente de magnitude +10, que é muito escuro para ser visto a olho nu, saltará para magnitude +2 durante o evento. Este terá brilho semelhante ao da Estrela do Norte, Polaris”, afirmou a agência aeroespacial.

Esta nova recorrente é apenas uma das cinco em nossa galáxia. Isto acontece porque T CrB é um sistema binário com uma anã branca e uma gigante vermelha.

“As estrelas estão suficientemente próximas para que, à medida que a gigante vermelha se torna instável devido ao aumento da temperatura e pressão e começa a ejetar as suas camadas exteriores, a anã branca recolhe essa matéria na sua superfície”, explica a Nasa.

“A atmosfera rasa e densa da anã branca eventualmente aquece o suficiente para causar reação termonuclear descontrolada – que produz a nova explosão que pode ser vista da Terra”, acrescenta a agência americana.

Assim que o brilho atingir o pico, será possível ver da Terra por vários dias e pouco mais de uma semana com binóculos antes de escurecer novamente, de acordo com estimativas da Nasa. Após esta explosão, um evento similar só voltará a ocorrer daqui a 80 anos. 

Ainda não há uma data exata para o evento astronômico.

PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas