16.4 C
Jundiaí
sábado, 13 julho, 2024

Cometa será visível esta semana e retornará a cada 69 anos

Nesta semana, o cometa 13P/Olbers estará em destaque, alcançando seu brilho máximo no próximo sábado (6).

Esta semana, teremos a oportunidade de observar o cometa 13P/Olbers, que retorna ao nosso campo de visão pela primeira vez desde 1956. Classificado como periódico devido ao “P” em seu nome, ele reaparece a cada 69 anos. Composto por gelo, rocha e poeira como outros cometas, foi inicialmente descoberto pelo astrônomo alemão Heinrich Wilhelm Olbers em 1815.

No sábado, o cometa atingirá seu brilho máximo, embora sua passagem mais próxima da Terra ocorra em 20 de julho, quando estará a quase 72 milhões de km de distância.

Embora classificado pela NASA como um ‘asteroide próximo à Terra’, os cientistas garantem que não há risco de colisão do cometa com o planeta.

Como observar

Para uma observação ideal do cometa 13P/Olbers nesta semana, é aconselhável procurar um local com pouca poluição luminosa e horizonte desobstruído, pois ele estará visível baixo no céu. Embora seu brilho máximo esteja previsto para sábado, dia 6, o ponto mais próximo da Terra ocorrerá em 20 de julho, a uma distância de quase 72 milhões de km.

Classificado pela NASA como um ‘asteroide próximo à Terra’, o cometa não representa nenhum risco de colisão com nosso planeta, segundo os cientistas. Para avistá-lo, será necessário o uso de binóculos ou um pequeno telescópio, dada sua relativa distância e tamanho. Descoberto inicialmente pelo astrônomo Heinrich Wilhelm Olbers em 1815, o 13P/Olbers é composto principalmente por gelo, rocha e poeira, como outros cometas conhecidos.

Onde e quando

No dia 6 de julho, o cometa 13P/Olbers alcançará seu pico de brilho, mas continuará visível ao longo de todo o mês. Ele aparecerá na região do céu sobre a constelação de Lince, visível no Brasil algumas horas após o crepúsculo. Para observadores interessados, é recomendado olhar na direção noroeste, próximo ao horizonte, logo após o pôr do Sol.

A hora exata em que o cometa se tornará visível varia conforme a região do Brasil, devido às diferenças nos horários de pôr do Sol. Residentes das regiões Norte e Nordeste do país têm melhores chances de avistamento.

Descoberto pelo astrônomo Heinrich Wilhelm Olbers em 1815, o 13P/Olbers é classificado como um ‘asteroide próximo à Terra’ pela NASA, mas não representa qualquer risco de colisão com nosso planeta. Composto principalmente por gelo, rocha e poeira, ele é visível com o uso de binóculos ou um pequeno telescópio, dada sua distância e tamanho relativos.

App revela localização do cometa

Aqui está a versão do texto jornalístico com as instruções para usar o aplicativo Sky Tonight – Mapa de Estrelas:

“Para facilitar a localização do cometa 13P/Olbers no céu, você pode utilizar o aplicativo de astronomia Sky Tonight – Mapa de Estrelas. Siga estes passos para encontrá-lo facilmente:

  1. Baixe o aplicativo Sky Tonight – Mapa de Estrelas.
  2. Inicie o aplicativo e permita que ele utilize sua localização.
  3. Toque no ícone da lupa no canto inferior esquerdo da tela e busque por “13P/Olbers” na barra de pesquisa.
  4. Toque no ícone de alvo à direita do resultado desejado. O aplicativo mostrará a localização atual do cometa no mapa do céu.
  5. Utilize o botão da bússola no canto direito da tela ou siga a direção da seta branca para encontrar o cometa no céu.
  6. Uma vez alinhado, procure pelo cometa na direção indicada.

Com essas dicas e o auxílio do aplicativo, você poderá desfrutar da observação do cometa 13P/Olbers de maneira mais precisa e eficiente.”

PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas