29.3 C
Jundiaí
sábado, 13 abril, 2024

Paris planeja fornecer 220 mil preservativos para atletas durante os Jogos Olímpicos

spot_img

Os responsáveis pelos Jogos Olímpicos de Paris 2024 divulgaram medidas que incluem a distribuição de preservativos gratuitos aos atletas na Vila Olímpica, além de oferecerem apoio à saúde mental e combaterem o cyberbullying.

Os profissionais encarregados dos serviços de primeiros socorros para o evento afirmaram que 200 mil preservativos masculinos e 20 mil femininos estarão à disposição na Vila Olímpica, onde se espera que 14.500 atletas e funcionários permaneçam durante os meses de julho e agosto.

“Existe um forte compromisso com a inclusão. Nossas mensagens de conscientização giram em torno do consentimento e do prazer, indo além do foco puramente no desempenho”, declarou Laurent Dalard, coordenador dos serviços de primeiros socorros, durante entrevista coletiva realizada nesta terça-feira (19).

Durante os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, foram distribuídas camisinhas aos atletas, apesar das restrições devido à política de isolamento da pandemia de Covid-19, que proibia atividades como o sexo.

Os organizadores dos Jogos de Paris 2024 estão comprometidos em abordar tanto o bem-estar físico quanto o mental dos atletas. Na Vila Olímpica, uma clínica com capacidade para tratar de 600 a 700 pacientes por dia estará disponível, contando com especialistas para diversas doenças, além de dois aparelhos de ressonância magnética e uma farmácia completamente equipada.

Pela primeira vez na história dos Jogos Olímpicos, os organizadores anunciaram a criação de um espaço dedicado à saúde mental.

“Estamos lidando com uma população muitas vezes muito jovem, que cresceu em um ambiente permeado pelas redes sociais e telas, e nem sempre tem o suporte necessário para lidar com essas questões”, afirmou Dalard.

Ele acrescentou que uma campanha de conscientização sobre o cyberbullying será direcionada aos atletas, já que as redes sociais podem ser tanto uma fonte de encorajamento após as vitórias, quanto extremamente cruéis em outros momentos, com “comentários sexistas e racistas, referentes ao seu físico, peso, entre outros”, especialmente após derrotas competitivas.

PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas