23.5 C
Jundiaí
domingo, 21 julho, 2024

Falta de saneamento básico prejudica saúde das crianças de 0 a 5 anos

publicidadespot_imgspot_img

Um levantamento realizado pelo Observatório do Marco Legal da Primeira Infância alerta: aproximadamente 42% das crianças brasileiras de 0 a 5 anos de idade não têm acesso a saneamento em seus domicílios. Como consequência, muitas dessas crianças poderão sofrer problemas de saúde, com quadros de diarreia, cólera e hepatite, entre outras patologias, como aponta uma pesquisa do Instituto Trata Brasil a partir de dados do DataSUS. 

Ainda segundo este estudo, o país registrou em 2019 mais de 273 mil internações por doenças de veiculação hídrica. A incidência foi de 13,01 casos por 10 mil habitantes, impactando em R$ 108 milhões em gastos para o sistema público de saúde.

Neste sentido, jundiaienses carregam vantagens. Segundo a Associação Brasileira de Engenharia Sanitária (ABES), a cada 100 mil habitantes, municípios como Jundiaí registram, em média, apenas 25 ocorrências.

Como comparação, cidades do mesmo porte e que contam com más condições de saneamento chegam a ter 105 internações, em média, por estas doenças, considerando a mesma proporção.

“O avanço dos sistemas de abastecimento de água e de esgotamento sanitário são essenciais para o desenvolvimento das crianças”, diz o engenheiro Ricardo Lazzari Mendes, presidente da Apecs (Associação Paulista de Empresas de Consultoria e Serviços em Saneamento e Meio Ambiente).

“Atingimos este patamar graças a um planejamento de décadas. Isso faz com que a cidade seja considerada uma referência nacional e um exemplo de sucesso para outras localidades”, afirma o prefeito de Jundiaí, Luiz Fernando Machado. 

Novo Dia
Novo Diahttps://novodia.digital/novodia
O Novo Dia Notícias é um dos maiores portais de conteúdo da região de Jundiaí. Faz parte do Grupo Novo Dia.
PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas