16.4 C
Jundiaí
segunda-feira, 17 junho, 2024

Louveira fica em 1º Lugar no Prêmio Franco Montoro

spot_img

Louveira fica em 1º Lugar no Prêmio Governador Franco Montoro (Ciclo 2024). A cidade foi contemplada na categoria Agricultura Urbana e Periurbana, na faixa populacional de 50 mil a 99 mil habitantes. Resultado é devido aos investimentos no Programa de Segurança Alimentar “Hortas Urbanas”, realizado por meio da Secretaria de Assistência Social em conjunto com a Gestão Ambiental, também em parceria com o Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) e Sindicato Rural de Jundiaí, que realiza a capacitação no segmento de agricultura para os participantes do projeto.
A primeira horta está localizada no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do bairro Santo Antônio, e a segunda no Vassoural.
As hortas urbanas têm como objetivo proporcionar à população em situação de vulnerabilidade social acesso a alimentos de qualidade, complementação de renda, permitir além de socialização, fortalecimento de vínculos familiares e comunitários, desenvolvimento pessoal, conhecimento sobre o plantio, nutrição e alimentação saudável, cuidados com a saúde e meio ambiente.
A capacitação ocorre em quatro módulos com a participação de famílias vinculadas ao CRAS, inscritas no Programa Prato Cheio e próximas ao serviço. Serão realizados módulos sobre Olericultura, Compostagem, Tratos Culturais e Controle de Pragas e Doenças. A duração do curso é de 4 meses.
Além disso, em contexto ao meio ambiente e também se destacando no Estado, Louveira venceu o prêmio Município VerdeAzul na categoria de 50 a 100 mil habitantes em 2023. A cidade teve notas máximas em 9 das 10 Diretivas avaliadas: Esgoto Coletado e Tratado, Qualidade do Ar, Avanço na Sustentabilidade, Resíduos Sólidos, Biodiversidade, Gestão das Águas, Educação Ambiental, Arborização Urbana e Governança Ambiental, todas com nota 10, a nota máxima da avaliação. O ranking do Programa Município VerdeAzul é gerenciado pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística. Apenas 86 cidades, do total de 645 no Estado, tiveram notas acima de 80 pontos.
Louveira recebeu a certificação do Projeto Salas Verdes, com isso, a cidade passa a receber do Ministério do Meio Ambiente conteúdos educacionais destinados à população, como cursos de capacitação online, kits de estudos, materiais audiovisuais, conteúdo digital para conscientização, entre outros.
Em destaque no Estado, Louveira venceu o prêmio Município VerdeAzul na categoria de 50 a 100 mil habitantes em 2023. A cidade teve notas máximas em 9 das 10 Diretivas avaliadas: Esgoto Coletado e Tratado, Qualidade do Ar, Avanço na Sustentabilidade, Resíduos Sólidos, Biodiversidade, Gestão das Águas, Educação Ambiental, Arborização Urbana e Governança Ambiental, todas com nota 10, a nota máxima da avaliação. O ranking do Programa Município VerdeAzul é gerenciado pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística. Apenas 86 cidades, do total de 645 no Estado, tiveram notas acima de 80 pontos.
Por meio do Programa de Coleta Seletiva e da parceria com a Cooperativa de Reciclagem Recomeço, a Prefeitura atende 100% da cidade, dando a destinação ambientalmente correta para mais de 300 toneladas de materiais por mês, somadas com os materiais coletados no Programa Cata-Treco.
O Plano Municipal de Arborização Urbana de Louveira prevê o plantio de 2733 novas árvores no perímetro urbano, principalmente na região do bairro Santo Antônio e Centro. O Plano leva em consideração os tamanhos de árvores, copas, posicionamento na calçada, posição referente a iluminação pública, espécies mais adequadas para cada lugar, solo adequado para as raízes, critérios de segurança, os locais da cidade que mais necessitam de árvores, entre outros. Todo o trabalho foi feito com o apoio do Professor Doutor Demóstenes Ferreira da Silva Filho com sua equipe, sendo realizado levantamento de inventário das árvores na cidade, análises com imagens de satélite e elaboração de gráficos para diagnóstico das necessidades.
Lançado pela Prefeitura de Louveira em novembro de 2021, o Projeto Tabarana visa despoluir o Rio Capivari no trecho que corta a cidade. A ação foi batizada de Tabarana, em alusão ao peixe com esse nome e que, segundo relatos históricos, era encontrado em abundância no rio em um passado recente. Hoje, ele desapareceu por conta da poluição. O projeto de despoluição prevê esforços de todas as secretarias municipais e conta com o envolvimento da população. Foi concebido com etapas de execução de curto, médio e longo prazo, já que envolve ações imediatas e também medidas que demandam mais tempo para serem viabilizadas.

PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas