16.4 C
Jundiaí
segunda-feira, 17 junho, 2024

Chuvas no RS e restrições do Ibama freiam produção de veículos em maio

spot_img

Em maio, a produção de veículos no Brasil sofreu uma significativa redução, com a fabricação de 166,7 mil unidades entre carros, comerciais leves, caminhões e ônibus. Este volume representa uma queda de 25% em relação ao mês anterior e uma diminuição de 27% quando comparado ao mesmo período do ano passado.

De acordo com a Anfavea, a associação das montadoras, diversos fatores contribuíram para essa retração. Um dos principais desafios enfrentados pela indústria foi a operação-padrão do Ibama, que intensificou o controle sobre as importações de peças e componentes necessários para a produção. Essa medida causou atrasos e complicações na cadeia de suprimentos do setor automotivo.

Além disso, o estado do Rio Grande do Sul, um importante polo de fornecimento e logística para a indústria automobilística, foi severamente afetado por enchentes durante o mês. As inundações prejudicaram não apenas a produção local, mas também interromperam as rotas de transporte de peças essenciais, complicando ainda mais a situação.

Essa combinação de adversidades contribuiu para a acentuada queda na produção, demonstrando como fatores regulatórios e naturais podem impactar profundamente a operação da indústria automotiva no país.

Enquanto a produção de veículos registrou uma queda significativa em maio, os licenciamentos também apresentaram um recuo. Segundo dados divulgados pela Anfavea, o número de veículos licenciados diminuiu 12% em relação a abril, mas houve um aumento de 10% em comparação com maio de 2023, totalizando aproximadamente 194 mil unidades.

No acumulado de 2024, o cenário da indústria automotiva brasileira exibe uma dinâmica mista. A produção totalizou 926,8 mil veículos até maio, o que representa uma leve redução de 1,7% em comparação ao mesmo período do ano passado. Em contrapartida, as vendas de novos veículos mostraram um desempenho robusto, com um crescimento de cerca de 15%, atingindo 929,7 mil unidades.

Esses números refletem como a indústria automotiva tem enfrentado desafios, como as medidas do Ibama e as condições climáticas adversas, mas também indicam uma resiliência no mercado de vendas, que continua a crescer apesar das dificuldades na produção.

PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas