15.4 C
Jundiaí
sexta-feira, 21 junho, 2024

Jundiaí confirma mais três mortes por dengue

spot_img

A Prefeitura de Jundiaí informa que foram confirmadas, na sexta-feira (24), mais três mortes por dengue no município em 2024, elevando para nove o total de óbitos na cidade.
As vítimas são:
– Homem de 60 anos, com comorbidades, residente no Santa Gertrudes. O óbito foi registrado no dia 14 de abril.
– Homem de 80 anos, com comorbidades, residente no Vianelo. O óbito foi registrado no dia 15 de abril.
– Homem de 75 anos, com comorbidades, residente no Jardim Florestal. O óbito foi registrado no dia 25 de abril.
A cidade aguarda, neste momento, resultado de oito mortes suspeitas, sendo:
– Mulher de 51 anos, com comorbidades. Óbito no dia 5 de maio.
– Mulher de 70 anos, com comorbidades. Óbito no dia 8 de maio.
– Homem de 51 anos, com comorbidades. Óbito no dia 10 de maio.
– Mulher de 42 anos, com comorbidades. Óbito no dia 11 de maio.
– Homem de 91 anos, com comorbidades. Óbito no dia 13 de maio.
– Homem de 89 anos, com comorbidades. Óbito no dia 15 de maio.
– Homem de 71 anos, com comorbidades. Óbito no dia 20 de maio.
– Homem de 63 anos, sem comorbidades. Óbito no dia 21 de maio.
Uma morte suspeita foi descartada (homem, 50 anos, com comorbidades) e um óbito suspeito foi retirado da contabilização de Jundiaí, após investigação confirmar que se tratava de vítima residente em outra localidade (mulher de 49 anos, sem informações de comorbidades).
Assim que novos laudos forem emitidos, mantendo o princípio da transparência, havendo a confirmação de óbito por dengue, a Prefeitura fará a publicação em seus canais oficiais.
Jundiaí segue em situação de emergência, monitorando o cenário a partir da Sala de Situação da Saúde — montada em dezembro — para a adoção de medidas antecipadas.
O município acumula, desde o início do ano, 18.503 casos de dengue (17.711 autóctones, 180 importadas e 612 estão em investigação para determinação de local de transmissão) e está com caso confirmado de chikungunya, doença também transmitida pelo mosquito Aedes aegypti.
A Prefeitura reforça o alerta para a população contribuir na eliminação de espaços com acúmulo de água que possam servir de criadouros para o mosquito e efetuar corretamente o descarte de lixo.

PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas