15.4 C
Jundiaí
sexta-feira, 21 junho, 2024

Dae apresenta caminhos para promover resiliência hídrica

spot_img

O diretor superintendente de Gestão da Dae Jundiaí, Evandro Biancarelli, foi um dos participantes da mesa redonda que debateu a resiliência hídrica e as mudanças climáticas, no segundo dia do 52º Congresso Nacional de Saneamento, promovido pela Assemae e realizado em Ribeirão Preto. Biancarelli mostrou as ações já adotadas pela Dae com foco no planejamento, redução de perdas e ampliação da oferta de água.
Além de Biancarelli, o diretor presidente da Sanasa Campinas, Manuelito Magalhães Junior, falou sobre o tema e apontou que, no Brasil, locais com mais densidade populacional apresentam menor disponibilidade hídrica. “A maior parte da água doce, de 50%, no Brasil, é destinada para a irrigação e 24% para o abastecimento humano. Vemos uma crise antecipada, já que a demanda da irrigação deve apenas aumentar. É preciso agir”, disse Manuelito.
O superintendente da Dae apontou que a empresa já tem tomado medidas e destacou, entre elas, o Plano de Racionamento, o Comitê de Prevenção à Crise Hídrica, a compra de energia pelo Mercado Livre, ações relacionadas ao controle de perdas e a ampliação do volume reservado de água.
O Congresso da Assemae continua até esta sexta-feira (24). Além das mesas redondas, a Dae e a Companhia Saneamento de Jundiaí (CSJ) contam com um estande para apresentação do exemplo de sucesso da cidade em saneamento. Juntas, as empresas trouxeram ainda 26 trabalhos técnicos formulados por seus funcionários.

PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas