18.4 C
Jundiaí
terça-feira, 28 maio, 2024

Saúde aumenta em mais de 234% a oferta de cirurgias de vesícula

spot_img

A Prefeitura de Jundiaí passou a utilizar neste mês a estrutura do Grupo em Defesa da Criança com Câncer (Grendacc) para a realização de Colecistectomia Videolaparoscópica (retirada de vesícula por vídeo) em adultos, ampliando em mais de 234% a oferta pelo procedimento na cidade e avançando com o mutirão de cirurgias eletivas para a equalização da fila de espera.
A parceria foi firmada a partir de convênio que o município possui, desde janeiro de 2023, com a gestão do Hospital São Vicente de Paulo para a realização do mutirão. Estão programadas 12 cirurgias por semana, podendo chegar a 54 pessoas atendidas por mês, além da oferta de avaliações prévias no ambulatório das equipes médicas de cirurgia e de anestesia, exames pré-operatórios e acompanhamento de pós-operatório.
“A saúde é a nossa prioridade e temos atuado para garantir a melhor assistência em todas as necessidades dos pacientes. Com planejamento, Jundiaí integra, de maneira complementar e por meio de convênios, a rede hospitalar da cidade, o que possibilita dar vazão aos procedimentos represados por conta da pandemia de Covid-19 e a ampliação de doenças neste pós-pandemia”, destaca o prefeito Luiz Fernando Machado.
Além do Grendacc, atualmente, o Hospital Regional realiza a Colecistectomia. “No município, a cirurgia para a retirada da vesícula é a que tem maior demanda. Até então, os procedimentos eram feitos no HR. Com a inclusão do Grendacc, que é muito bem estruturado, damos mais um salto, ampliando esses atendimentos”, observa o gestor de Promoção da Saúde, Tiago Texera.
Com investimento de R$ 20 milhões do Governo do Estado, mil cirurgias foram realizadas em 2023, a partir do mutirão. Neste ano, a estimativa é superar os números do ano passado, ultrapassando mil procedimentos eletivos de média e baixa complexidade. Além do Grendacc e do HR, o Hospital Universitário e o Santa Elisa fazem os procedimentos, por meio do convênio com o HSV.
O encaminhamento dos pacientes é feito pela Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde. Os munícipes que têm o diagnóstico realizado nos serviços públicos de saúde são inseridos na fila de espera do sistema e a convocação é feita pelas equipes dos hospitais.

PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas