14.5 C
Jundiaí
domingo, 26 maio, 2024

Ipem fará verificação de taxímetros em Jundiaí

spot_img

Os taxistas de Jundiaí deverão passar pela verificação periódica anual de taxímetro com mudança de tarifa até 30 de abril, de segunda a sexta-feira, exceto sábados, domingos e feriados, mediante horário disponível no sistema. A ação, realizada pelo Ipem (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo), autarquia do Governo do Estado, vinculada à Secretaria da Justiça e Cidadania, ocorrerá na avenida dos Imigrantes Italianos, próximo à rua Pascoal Segre, Ponte de São João.
Todos os serviços referentes a taxímetro devem ser agendados no site do Ipem-SP, ​tanto para “Verificação” como para “Outros Serviços”. Por exemplo, troca de titularidade, furto, roubo, baixa de taxímetro e atraso de verificação.
Para realizar a verificação os taxistas devem agendar o horário de atendimento pelo site do Ipem-SP (www.ipem.sp.gov.br) e emitir a GRU (Guia de Recolhimento da União) para o pagamento da taxa de verificação. Sem a quitação da taxa e o agendamento online, a verificação não será realizada.
Na data da verificação, o taxista ou o responsável pelo veículo deve apresentar os seguintes documentos:

  • Alvará de estacionamento fornecido pela prefeitura dentro do prazo de validade;
  • Certificado de registro e licenciamento de veículo (categoria aluguel);
  • Certificado da última verificação do Ipem-SP, referente ao exercício de 2023;
  • GRU quitada;
  • Ordem de Serviço fornecida por oficinas credenciadas e devidamente autorizada pelo Ipem-SP para execução dos serviços de instalação, manutenção e reparo em taxímetros.
    O taxista está sujeito à penalidade em caso de atraso ou não comparecimento à verificação anual de taxímetro.
    O objetivo da verificação periódica dos taxímetros é certificar se o preço registrado pelo equipamento corresponde, com base na distância e no tempo gasto, ao trajeto percorrido pelo veículo. A verificação abrange também a análise das condições gerais dos veículos, como a rolagem e rodagem dos pneus e do taxímetro (tarifa, lacres, entre outros). A verificação também é feita para manter a relação de confiança entre o cidadão e o governo.
    Para identificar se o taxímetro foi verificado pelo Ipem-SP, o consumidor deve observar a existência do lacre amarelo, que impede o acesso à regulagem do aparelho, e do selo do Inmetro. Caso o lacre esteja rompido, o consumidor não deve aceitar a corrida, pois o aparelho pode apresentar medição incorreta.
    O valor da bandeira é estabelecido pela prefeitura de cada município, mas é importante estar atento ao horário em que as bandeiras ‘um’ e ‘dois’ podem ser utilizadas, para não pagar mais caro pela corrida.
PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas