16.4 C
Jundiaí
quarta-feira, 29 maio, 2024

“Família Acolhedora” prorroga inscrições

spot_img

“Eu fui criada sempre com as pessoas me ajudando e isso fez parte do meu crescimento. Ninguém chega a um lugar sozinho. Então, acolhendo uma criança, nós podemos ajudar a mudar o destino deles “. Ressaltando a importância do amor e do apego, a educadora infantil Isabel Cristina Dias participa pela terceira vez do programa “Família Acolhedora”. Agora, acolhendo um bebê de apenas 2 meses.
O serviço é promovido pela Unidade de Assistência e Desenvolvimento Social, em parceria com a Casa Transitória Nossa Senhora Aparecida, e busca famílias interessadas em acolher crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade provisoriamente. As inscrições para o serviço foram prorrogadas até o dia 10 de abril. O link para inscrição é: https://forms.gle/v4n5hxEaSK8se47a7.
Podem ser inscrever pessoas que não estiverem na fila de adoção e estejam interessadas no acolhimento temporário, sob decisão judicial, de até dois anos. Os inscritos devem residir em Jundiaí, ter mais de 21 anos, boas condições de saúde física e mental e estarem dispostos a participar do processo de formação inicial e acompanhamento técnico dos jovens.
“O acolhimento proporciona o cuidado individualizado. A ideia do programa é proporcionar um vínculo saudável, por meio de um modelo positivo, que oferece àquela criança ou ao adolescente outras possibilidades de construção de referências que vão ajudar muito na vida delas”, disse Cristiane Rodrigues, coordenadora técnica da Casa Transitória Nossa Senhora Aparecida.
“A modalidade de acolhimento familiar traz inúmeros benefícios para as crianças e adolescentes, como a convivência familiar saudável, a sensação de proteção e o estabelecimento de vínculos afetivos fundamentais para o desenvolvimento emocional”, informa a gestora de Assistência e Desenvolvimento Social, Maria Brant.

PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas