18.4 C
Jundiaí
terça-feira, 28 maio, 2024

Climatempo prevê calor acima da média até 10 de maio

spot_img

A atual onda de calor que se abate sobre o Brasil desde 22 de abril promete intensificar-se ainda mais, prolongando-se até pelo menos 10 de maio, conforme previsão da Climatempo. Esta já é a quarta onda de calor a impactar o país desde o início deste ano.

A Climatempo informa que o sistema de alta pressão em médios níveis da atmosfera continua a bloquear o avanço das chuvas sobre as áreas afetadas, ao mesmo tempo em que intensifica a circulação do ar. Esse fenômeno impede a formação de nuvens de chuva intensas e contribui para elevar ainda mais as temperaturas.”

“Até 10 de maio, está previsto que as temperaturas na vasta região que engloba os estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Mato Grosso do Sul, assim como partes do Paraná, Minas Gerais, Mato Grosso e Goiás, alcancem até 5ºC acima da média.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta de perigo relacionado à onda de calor, com vigência até quarta-feira (1º), abrangendo o Mato Grosso do Sul e partes do Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso.

Em algumas regiões do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Distrito Federal, Mato Grosso e Rondônia, espera-se que as temperaturas fiquem de 3ºC a 5ºC acima da média.

A Climatempo ressalta que, nesta época do ano, o calor costuma ser menos intenso devido à menor incidência de radiação solar e aos dias mais curtos. No entanto, esta onda de calor está trazendo temperaturas típicas de verão para o outono brasileiro, desafiando as expectativas climatológicas usuais para o mês de maio.

Para esta segunda-feira (29), as máximas previstas são de 30ºC em Curitiba (PR), 31ºC em São Paulo (SP), 34ºC no Rio de Janeiro (RJ), 32ºC em Vitória (ES), 31ºC em Belo Horizonte (MG), 33ºC em Campo Grande (MS), 34ºC em Goiânia (GO) e 37ºC em Cuiabá (MT), segundo o Inmet.

Vem tempestade por aí

O Inmet emitiu um alerta de perigo de tempestade abrangendo quase todo o Rio Grande do Sul e o sul de Santa Catarina. De acordo com o órgão, existe o risco de chuvas entre 30 e 60 mm/h ou 50 e 100 mm/dia, ventos intensos (de 60 a 100 km/h) e queda de granizo. Este alerta é válido até quinta-feira (2).

Além disso, há um alerta de perigo potencial de tempestades, vigente até terça-feira (30), para parte do Rio Grande do Sul (noroeste e nordeste do estado) e Santa Catarina (região serrana, Vale do Itajaí, sul e oeste do estado e região metropolitana de Florianópolis). Existe a possibilidade de chuvas entre 20 e 30 mm/h ou até 50 mm/dia, ventos intensos (40 a 60 km/h) e queda de granizo.

Outro alerta de perigo de chuvas intensas está em vigor até terça-feira e abrange o Nordeste do país, especificamente o Rio Grande do Norte (regiões oeste, central, leste e Agreste) e a Paraíba (Mata Paraibana e Agreste Paraibano). Há risco de chuvas entre 30 e 60 mm/h ou 50 e 100 mm/dia, além de ventos intensos (60 a 100 km/h).

PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas