13.5 C
Jundiaí
domingo, 21 julho, 2024

Programação cultural agita fim de semana em Jundiaí

publicidadespot_imgspot_img

O primeiro final de semana de fevereiro em Jundiaí está dos mais movimentados com ações da Unidade de Gestão de Cultura (UGC), para atrair pessoas das mais diferentes idades e o mais importante todas com acesso gratuito.

O destaque fica para o último final de semana da Festa da Uva e Expo Vinhos, no Parque Antônio Carbonari, por onde já passaram mais de 170 mil pessoas dos mais diversos estados e cidades brasileiras.

A entrada é gratuita e quem quiser colaborar com as ações do Fundo Social de Solidariedade pode doar um quilo de mantimento não perecível, que será repassado às famílias cadastradas.

Para esse final de semana a programação é bem diversificada nos cinco palcos temáticos: Palco Interno – Uva Niagara Rosada de Jundiahy, Palco Externo – Uva Isabel, Coreto do Rock – Uva Máximo, Espaço das Crianças – Uva Ribas, Palco do Samba – Uva Bordô, além das intervenções itinerantes e brincadeiras pelo Parque. Porém, para o visitante da Festa, no domingo no período da tarde, ainda haverá um atrativo a mais: a eleição da Corte da Alegria, do Carnaval 2024 de Jundiaí

A programação completa da festa, pode ser conferida no site oficial https://festadauva.jundiai.sp.gov.br/

Mas além da Festa da Uva ainda há uma extensa programação cultural gratuita acontecendo nos equipamentos da Cultura. Confira as ações programadas nos espaços pela Unidade de Gestão de Cultura (UGC), além dos desfiles de blocos carnavalescos, um “esquenta” para os dias de folia de Momo.

Biblioteca Nelson Foot

Sábado, dia 03 – 11h – Contação de História – “A Bella Cinza” com Raquel Medeia.

Bella é uma menina que não larga o seu celular. Gosta tanto que se esquece das coisas. Não observa mais a natureza, não conversa com os amigos e nem com seus pais que, um dia, percebem algo muito estranho: Bella está ficando cinza! Correm com a menina ao médico e descobrem que ela está com uma doença muito grave! O que será que Bella tem? Qual será o tratamento? 

A Biblioteca está localizada dentro do Complexo Argos, na rua Dr. Cavalcanti, 396 – Vila Arens.

Centro das Artes Prefeito Pedro Fávaro

O Centro das Artes Prefeito Pedro Fávaro segue aberto para visitação do público para conferir as suas novas instalações e conferir a Mostra Coletiva da Galeria de Exposições Olga de Brito, o mais novo espaço expositivo da cidade, e que conta nesta estreia com as obras de mais de quarenta artista locais e nas mais diversas técnicas, como quadros, esculturas e instalações artísticas diversas.

Artistas participantes: Alice Vilhena, Arima Rayana, Artur Torresan, Bea Pastorini Nogueira, Bell Agnello, Carol Yarid, Catendê Sarti, Cecilia Celandroni, Celante, Cris Suiter, Dani Shirozono, Dimitri Kuriki Yoshinaga, Ede Galileu, Eduardo Carlos Pereira, Emilia Santos, Gabizine, Gika, Giovanna Poletto, Guilherme Rueda, Guilherme Sai, Guskuma, Isabel Lopes Vaz, Jamaira Pacheco, Jana Ferrari, João Ballas, José Espindola, Julia Lennon, Julia Zulian, Lile Blanc, Lívia Franzoni, Lucas Trabachini, Maru Kamilo, Mauro Taschetto, Nariz Coletivo, Nemer, Ócio, Podre Flores, Stella Pinheiro, Vânia Feitosa, Vera Lucchini, Will e Yeda Sandoval.

A montagem é de Chris Grigoletto.

O Centro das Artes está localizado na rua Barão de Jundiaí, 1.093 – Centro e o horário de funcionamento das 10h às 22h.

Fábrica das Infâncias Japy

Neste sábado e domingo, sempre a partir das 10h30, programação infantojuvenil gratuita. Neste final de semana duas contações de histórias:

“Mo Ala Kan” no sábado (03), com os integrantes do Núcleo Ajeum

Os amigos Onyne, Alala e Ryada tem sonhos e querem muito realizá-los. Para tanto juntam-se e partem em uma jornada musical animada para realizar o grande feito. No meio do caminho se deparam com a questão: “Como faz pra se realizar um sonho?” Insatisfeitos com as respostas que sabem, decidem consultar uma grande sábia: a griote Mo Ala Kan. Essa mágica figura os ajuda respondendo suas perguntas e apontando o caminho para se realizar os sonhos.

Já no domingo (04), a Cia. A Dois apresenta “O Trovador e o Rei”, uma boa história sempre utilizando versos e canções contam a história de um trovador chamado para entreter o rei, que andava muito chateado. No entanto, depois de fazer muitos e muitos versos, o trovador descobre que o rei tinha um problema que nenhuma de suas histórias poderia resolver.

A Fábrica das Infâncias está localizada na rua Lacerda Franco, 175 – Vila Arens.

Museu Histórico e Cultural de Jundiaí – Solar do Barão

Depois do sucesso de público e de crítica com as exposições sobre o Holocausto e de Presépios, o Museu Histórico e Cultural – Solar do Barão reabre com uma proposta inovadora e disruptiva. A exposição programada pela Unidade de Gestão de Cultura (UGC) consiste em permitir ao público percorrer todas as salas do Museu sem uma exposição montada, mas sim pelas instalações e ambiências do prédio histórico.

Trata-se de uma proposta inovadora e metalinguística, que ressalta o patrimônio enquanto motivo da visita, e permite que o público observe a sua arquitetura, reflita sobre as suas instalações e analise os reflexos do passado estampados em suas paredes, teto e pavimento.

Neste momento, o visitante que for ao Museu poderá ser acompanhado pela equipe do Departamento de Museus para esclarecimentos. Em seguida, a ideia é que o receptivo da visita seja feito por elenco com figurino de época, aprimorando ainda mais a experiência do visitante. Até que, ainda no primeiro semestre, o espaço receba a exposição que ficará em cartaz ao longo de todo o ano, sobre os períodos Colonial e Imperial do Município

O Solar do Barão, prédio onde fica instalado o Museu Histórico e Cultural, teve sua construção iniciada na década de 1790 e serviu de residência para os Queiroz Telles, expoente família da aristocracia cafeeira e canavieira do interior paulista. Sua fachada e estrutura atuais resultam de reforma na década de 1860 e, desde 1970, o espaço é tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat).

O Museu fica na rua Barão de Jundiaí, 762 – Centro e seu horário de funcionamento é das 10h às 17h.

Museu dos Ferroviários

No local o visitante poderá conferir a exposição: “Ferrovias… muito além dos trilhos”, que, dividida em duas salas, é uma homenagem às contribuições da ferrovia e dos ferroviários, tanto no mundo, como no Brasil e em Jundiaí.

Por meio de documentos, fotos, réplicas e painéis interativos, a exposição visa narrar não só a importância da ferrovia para o desenvolvimento local e mundial, como também a importância de seus trabalhadores e trabalhadoras.

O Museu está localizado na avenida União dos Ferroviário, 1.760, dentro do Espaço Expressa (antigo Complexo Fepasa). O horário de funcionamento é das 10h às 17h.

Pinacoteca Diógenes Duarte Paes

O visitante poderá conferir a exposição “Dois Mundos entre nós”, uma mostra coletiva das artistas: Sílvia Rocha, Cris Suiter e Regina Satori.

“O mundo que acolhe e o que pede socorro” Esta é a síntese da exposição “Dois Mundos entre nós” representada através da observação, das técnicas, cores, e criação, em 30 obras inéditas das artistas realizadas com técnicas mistas: óleo sobre tela, acrílica, aquarela e nanquim. 

Sílvia Rocha: Artista visual e bióloga, nascida em São Paulo, reside em Jundiaí desde 1987, considera a biologia uma potência que caminha ao lado das artes visuais, suas obras exteriorizam o sentimento de amor à natureza, a luta pelo meio ambiente e impactos que o homem está causando ao ecossistema.

Cristiane Suiter: Artista visual multimídia, nascida em Jundiaí/São Paulo, participou de diversas exposições e projetos artísticos. Realizou sua primeira individual aos 18 anos, sendo chamada de um jovem talento pela mídia local. Desenvolve sua pesquisa decodificando seu olhar crítico social para evidenciar a autorreflexão através da arte. Utiliza suportes diferenciados, além dos usuais, como folhas de arvores, tintas naturais, quilling, massa de modelar etc. 

Regina Sartori: Artista visual, natural de Botucatu, reside em Jundiaí desde 2003. Autodidata em pintura a óleo, acrílica e aquarela, participou das exposições coletivas (Corpos, Autorretrato e Alegria) do Coletivo Consociação Artística Mista, participou da Exposição: “Uma convergência de olhares” imaginários, idealizada por Artur de Oliveira Silva sobre a Serra do Japi. Seu tema central é a natureza e sua complexidade, exuberância e fragilidade.

Blocos Carnavalescos

Domingo (04), abrindo a folia de Carnaval na cidade, dois blocos devem reunir centenas de foliões:

CarnaOeste – Basta vir e se divertir, com a concentração marcada para às 14h no Parque do Cerrado, na rua Eunice Cavalcante de Souza Queiroz, Jardim Novo Horizonte e o início às 15h. A dispersão será às 19h.

Afro Kekerê – concentração a partir das 14h na avenida União dos Ferroviários, em frente à loja de automóveis Realeza com saída do desfile às 16h,  seguindo pela avenida até a Rua da Abolição, retornando pela mesma avenida e concluindo o desfile próximo ao Complexo Esportivo José Brenna (Sororoca).

PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas