29.3 C
Jundiaí
sábado, 13 abril, 2024

Casos de trombose venosa aumentam no Brasil

spot_img

A Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular Nacional (SBACV) conduziu uma pesquisa sobre a ocorrência de Trombose Venosa no Brasil durante o período de 2012 a 2023, com base nos dados do Ministério da Saúde. O presidente da SBACV, Armando Lobato, alertou para o aumento preocupante das internações diárias devido à trombose venosa, alcançando seu ponto mais alto em 2023.

Lobato enfatizou a possível subestimação desses números, especialmente na região Norte do país, indicando a necessidade de uma análise mais aprofundada. Ele declarou: “A disparidade entre as regiões sugere que os casos na região Norte podem estar sendo subnotificados.

É fundamental esclarecer que não há uma correlação direta entre o aumento das internações por trombose venosa e a vacinação contra a Covid-19. Uma análise detalhada dos dados de 2021 a 2023 destaca que o aumento nas internações não está vinculado ao número de doses aplicadas. Lobato enfatiza: “A vacinação não é a causa desse aumento, e é crucial dissipar qualquer temor infundado em relação à segurança das vacinas”.

Em relação à mortalidade, o estudo aponta para um aumento médio mensal entre 2012 e 2021, seguido por uma tendência decrescente em 2022 e 2023. Lobato explica: “O pico de mortalidade em 2021 foi influenciado pela excepcionalidade da pandemia de Covid-19. As quedas subsequentes indicam a necessidade de explorar fatores subjacentes à mortalidade por trombose venosa.”

Ao analisar os números, o estudo revela que o aumento das internações por trombose venosa não está diretamente ligado à vacinação contra Covid-19. Em 2021, foram aplicadas 273.350.385 doses de vacina, com uma média mensal de 34,40 internações. Em 2022, com 162.606.070 doses, a média foi de 35,17, e em 2023, com 14.608.969 doses, a média foi de 37,97. Lobato enfatiza: “Os dados apenas corroboram que o aumento das internações por trombose venosa não tem relação com a vacinação contra Covid-19”.

Diante desses achados, a SBACV destaca a urgência de campanhas de conscientização sobre a trombose venosa, visando a prevenção, o diagnóstico precoce e o fornecimento de informações adequadas à população. Lobato ressalta: “A falta de informações corretas contribui para a subutilização da vacina e o aumento das internações. É crucial educar a população sobre os verdadeiros sintomas e riscos associados à trombose venosa”.

PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas