29.3 C
Jundiaí
sábado, 13 abril, 2024

Brasil afirma sua posição como referência global na indústria da beleza

spot_img

No panorama global dos produtos de beleza, o Brasil aparece no topo como líder nas exportações, reforçando sua posição como um polo influente na indústria dos procedimentos estéticos.

De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC), em 2023, as exportações alcançaram o pico mais alto registrado desde o início da série histórica em 1997, conforme dados da SECEX/MDIC, com um aumento de 17,4%, totalizando um valor recorde de US$ 911,2 milhões.

Em relação às importações, o resultado totalizou US$ 830,4 milhões, representando um incremento de 12,1%. No balanço comercial do período, registrou-se um superávit de US$ 80,8 milhões, o que representa um crescimento de 130,2% em relação ao ano anterior.

Grandes marcas nacionais como O Boticário, Quem Disse, Berenice?, e Truss, do Grupo Boticário, têm expandido suas operações para países da Europa, Ásia e América do Norte. Ao mesmo tempo, marcas mais jovens e nativas digitais, como a Simple Organic, também estão conquistando espaço internacionalmente.

Esse crescimento significativo não apenas reforça a presença global dos produtos brasileiros, mas também cria um ambiente propício para profissionais de estética e bem-estar atuarem no exterior. Segundo Fernanda Linhares, Superintendente Internacional do Conselho Nacional de Profissionais de Beleza do Brasil e fundadora do Wonderful Beauty Group, com sede na Flórida, “O Brasil é reconhecido não apenas pela qualidade de seus cosméticos, mas também pela excelência de seus profissionais na área da beleza”.

Atuando no mercado americano desde 2012, o grupo oferece consultoria para brasileiros interessados em validar seus certificados profissionais para trabalhar nos Estados Unidos. “Há uma grande demanda por especialistas dessa área no país”, afirma Fernanda.

Além de auxiliar na exportação de mão de obra do Brasil, o Wonderful Beauty Group também treina profissionais estrangeiros interessados em aprender técnicas brasileiras, como alongamento de unhas e depilação com cera (conhecida nos EUA como “Brazilian wax”), entre outras. “Profissionais de outras nacionalidades estão ansiosos para descobrir o segredo dos brasileiros para alcançar tanto sucesso neste setor”, acrescenta Fernanda.

Não é à toa que o turismo estético está ganhando destaque no Brasil, com possíveis leis em discussão para atrair investimentos estrangeiros e impulsionar a economia, de acordo com o Ministério do Turismo. Segundo dados da Patients Beyond Borders, divulgados pela revista IstoÉ, pelo menos 7% dos procedimentos estéticos realizados no Brasil são realizados em estrangeiros.

PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas