29.3 C
Jundiaí
sábado, 13 abril, 2024

Americanas tem prejuízo de R$ 4,6 bilhões no período de janeiro a setembro de 2023

spot_img

A empresa Americanas divulgou nesta segunda-feira (26) um prejuízo de R$ 4,61 bilhões entre janeiro e setembro de 2023, conforme revelado em seu balanço corporativo.

Desde o início do ano passado, os números estavam suspensos após a descoberta de uma fraude bilionária nas demonstrações financeiras da empresa. Essa situação resultou em um recuo de 45,1% na receita líquida, principalmente devido à redução drástica nas vendas online, que caíram 77,1% em comparação com o mesmo período de 2022.

Em 2022, a empresa já havia relatado prejuízos de R$ 12,9 bilhões, seguidos por R$ 6,2 bilhões em 2021, após revisões nos números devido a “inconsistências contábeis” reveladas. Em janeiro de 2023, a Americanas entrou com um pedido de recuperação judicial na 4ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro, que foi aceito pelos credores em dezembro do mesmo ano.

Os canais digitais foram os mais impactados, especialmente devido à desconfiança dos consumidores após as fraudes e a recuperação judicial. “No digital, onde se concentram as vendas de tickets mais altos, houve um abalo de confiança.

Os clientes tinham preocupação em relação às entregas dos produtos e os sellers (vendedores) ficaram temerosos de não receber os repasses pelas vendas realizadas”, afirmou a nota da Americanas. A empresa também ajustou suas estratégias, priorizando operações mais rentáveis e migrando para vendas de terceiros (3P) em vez de vendas diretas (1P).

Por outro lado, as lojas físicas da Americanas mostraram maior resiliência, registrando apenas uma queda de 4,4% no volume de vendas. Nos nove primeiros meses do ano passado, o volume de vendas pelos meios físicos foi de R$ 9,3 bilhões, contra R$ 9,7 bilhões registrados nos mesmos meses de 2022.

PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas