22.4 C
Jundiaí
sexta-feira, 21 junho, 2024

Polícia Federal investiga suposto vazamento de informações a Carlos Bolsonaro

spot_img

A Polícia Federal (PF) está investigando a possibilidade de vazamento da operação realizada hoje (29) ou a suspeita de que Carlos Bolsonaro tenha sido informado momentos antes da chegada dos agentes à residência da família em Angra dos Reis, no litoral sul fluminense.

Segundo apurado pela reportagem, houve uma discrepância temporal nas abordagens aos endereços do vereador.

As equipes da Polícia Federal (PF) chegaram inicialmente ao condomínio na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, e somente posteriormente à residência em Mambucana, em Angra dos Reis.

A polícia suspeita que houve um possível aviso aos Bolsonaros vindo do condomínio. Jair, Carlos e vários assessores deixaram o local por volta das 5h50 em duas lanchas e jetski.

Conforme alega a defesa, eles se dirigiram para uma pescaria e só foram localizados por volta das 9h30, devido à falta de sinal de celular na área. Jair e seus filhos retornaram à residência em Angra aproximadamente 11 horas depois, onde os agentes da PF os aguardavam.

Outro elemento que fortalece a possibilidade de vazamento ou aviso prévio é a presença de um assessor de Carlos Bolsonaro em seu gabinete na Câmara Municipal do Rio de Janeiro. O assessor aguardava a chegada dos agentes mesmo durante o recesso parlamentar, por volta das 7 horas da manhã.

Em contato com a defesa de Carlos Bolsonaro, até a publicação deste conteúdo, não houve retorno.

PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas