15.7 C
Jundiaí
sábado, 20 julho, 2024

Helicóptero é encontrado em área onde antena registrou sinais dos celulares dos passageiros

publicidadespot_imgspot_img

O helicóptero desaparecido em São Paulo foi encontrado em Paraibuna, na mesma área em que sinais de telefones celulares de dois dos passageiros foram captados por antenas. Além disso, foi nesse local que ocorreu um pouso de emergência horas antes do desaparecimento. As informações foram divulgadas pelo jornal O Globo.

A área de busca englobava uma extensão total de 5 mil quilômetros quadrados, sendo que a operação foi parcialmente impactada pelas condições montanhosas da região e pelas variáveis meteorológicas.

Nesta semana, os familiares dos desaparecidos contrataram guias locais para auxiliar na operação, enquanto outros parentes das vítimas realizaram buscas independentes, contando com o suporte de um drone.

A área onde a aeronave realizou um pouso de emergência antes de retomar o voo e desaparecer foi localizada pela Polícia Civil neste sábado. Contudo, não foram encontrados indícios das vítimas ou destroços do helicóptero na região. O local está situado em Paraibuna, São Paulo, próximo a uma represa.

Contexto do Caso

Dois dos três passageiros do helicóptero que desapareceu durante o voo com destino a Ilhabela, no litoral norte de São Paulo, são mãe e filha. A informação foi confirmada por familiares das mulheres em entrevista ao Brasil Urgente, da Band, nesta segunda-feira, 1º. Parentes ainda informaram que o restante da família não sabia desse passeio.

Além delas, também estavam na aeronave um amigo da mãe e da filha e o piloto da aeronave, de prefixo PRHDB, modelo Robson 44, pintada de cinza e preto.

Silvia Santos disse que a irmã e a sobrinha (mãe e filha) estavam na aeronave a convite de um amigo de quem não tinham notícias há mais de 15 anos, identificado como Rafael. As duas passageiras teriam desmarcado, em cima da hora, a presença na festa da virada de ano em família.

“Eu falei com minha irmã, ontem, por volta de meio-dia, pois ela iria passar o Ano Novo comigo, na minha sogra, e [ela] desmarcou do nada. Falou que não ia mais, que era para eu ir, que ela arrumou outro passeio, mas não me informou que iria para Ilhabela”, contou Silvia.

Conforme reportado pelo site de notícias G1, uma das passageiras foi identificada como Letícia Ayumi Rodzewics Sakumoto, de 20 anos. Ela teria registrado imagens do tempo nublado durante o voo e enviado para o namorado. O vídeo mostrava o piloto e o passageiro Rafael Torres na parte frontal da aeronave, revelando condições de visibilidade prejudicadas devido à intensa neblina. De acordo com a família, essas imagens representam a última comunicação de Letícia.

Segundo informações do portal, a outra passageira é Luciana Rodzewics, de 45 anos. A irmã de Luciana esclareceu que Rafael é amigo do piloto e convidou Luciana e a filha para o passeio, enfatizando que não se tratava de uma excursão contratada.

A decolagem da aeronave ocorreu no Aeroporto Campo de Marte, em São Paulo, com destino a Ilhabela na tarde do domingo, 31. Contudo, o helicóptero perdeu contato com as torres de comando. O último registro de comunicação com a torre de controle foi às 15h10 do domingo, quando sobrevoava Caraguatatuba (SP).

Novo Dia
Novo Diahttps://novodia.digital/novodia
O Novo Dia Notícias é um dos maiores portais de conteúdo da região de Jundiaí. Faz parte do Grupo Novo Dia.
PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas