22.3 C
Jundiaí
sábado, 2 março, 2024

A partir de janeiro, tarifa de trem e metrô em São Paulo será reajustada para R$ 5

spot_img

A partir de 1º de janeiro de 2024, o governo de São Paulo planeja elevar a tarifa do transporte de Metrô e trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) para R$ 5,00, segundo informações de assessores do Palácio dos Bandeirantes. O congelamento do preço da passagem em R$ 4,40 desde 2020 resultará em um aumento de R$ 0,60.

Enquanto isso, a tarifa de ônibus permanecerá inalterada, de acordo com a Prefeitura. Com o reajuste, os passageiros enfrentarão um acréscimo médio de R$ 26,40 por mês nos custos de transporte sobre trilhos em dias úteis. Embora o anúncio oficial ainda não tenha sido feito, o governo estadual promete divulgar mais informações sobre a decisão.

O governo municipal confirmou a manutenção da tarifa dos ônibus sem alterações, destacando que não há impedimento técnico para gerir tarifas distintas entre os serviços de ônibus, metrô e trens. Essa prática já ocorreu em anos anteriores, como enfatizado em nota oficial. Em contraste, o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, havia sinalizado anteriormente o aumento nas tarifas de Metrô, trens da CPTM e trens metropolitanos privatizados.

O congelamento prolongado da tarifa foi questionado pelo governador, que expressou a necessidade de considerar ajustes para equilibrar as finanças, especialmente diante do déficit no metrô. O relatório interno revelou um prejuízo de R$ 1,16 bilhão em 2022 e uma taxa de cobertura de 83%, indicando arrecadação insuficiente para cobrir despesas, atribuindo isso, em parte, à diminuição no número de passageiros.

Embora o prefeito Ricardo Nunes e Tarcísio tenham anteriormente negociado o congelamento das tarifas, o cenário atual apresenta desafios financeiros. O governador, preocupado com o déficit no metrô, busca soluções diante da redução no número de passageiros e paralisações ocorridas ao longo do ano. A gestão Tarcísio enfrentou greves que envolveram metroviários e outros grupos, contestando projetos de privatização.

Em meio a esse contexto, o prefeito destaca o compromisso em incentivar o transporte coletivo, expressando preocupações sobre possíveis prejuízos políticos com o aumento da passagem, enquanto se prepara para a tentativa de reeleição no próximo ano.

Notavelmente, o anúncio do aumento nas tarifas de trens e metrô coincide com a implementação da tarifa zero nos ônibus aos domingos, uma medida anunciada pelo prefeito na mesma semana. Essa iniciativa entrará em vigor a partir do dia 17, abrangendo 1.175 linhas de transporte coletivo municipal.

A gratuidade também será estendida para Natal, Ano Novo e Aniversário de São Paulo. A ideia é usar esse modelo como teste para entender os efeitos da gratuidade da passagem na cidade. Com a medida, que ganhou o nome de Domingão Tarifa Zero, a Prefeitura irá deixar de arrecadar, por ano, R$ 283 milhões com passagens aos domingos. O custo total da operação não foi especificado.

Atualmente, cerca de 2,2 milhões de passageiros usam o sistema de ônibus aos domingos, segundo a Prefeitura.

Subsídios aumentaram nos últimos anos
No ano passado, mais de 2 bilhões de passageiros usaram o transporte municipal. É uma média de 6,8 milhões por dia útil. Em relação a 2021, houve um aumento de 22,75%, quando 1,67 bilhão de pessoas usou os coletivos.

A gestão municipal desembolsou R$ 5,3 bilhões em subsídios para as empresas de ônibus, de acordo com relatório da SPTrans, responsável por gerenciar o transporte na capital paulista. Trata-se de um aumento de 50% em relação a 2021, quando o repasse público foi de R$ 3,4 bilhões.

O subsídio é um valor pago pela prefeitura para que o sistema de transporte não dependa exclusivamente da tarifa e também para custear as gratuidades oferecidas, como a de idosos e estudantes.

Evolução do valor da tarifa nos últimos anos
2010 – R$ 2,70
2011 – R$ 3,00
2013 – O então prefeito Fernando Haddad (PT) e o então governador Geraldo Alckmin (PSDB) cancelaram o aumento para R$ 3,20 após os protestos de junho
2015 – R$ 3,50
2016 – R$ 3,80
2018 – R$ 4,00
2019 – R$ 4,30
2020 – R$ 4,40

Novo Dia
Novo Diahttps://novodia.digital/novodia
O Novo Dia Notícias é um dos maiores portais de conteúdo da região de Jundiaí. Faz parte do Grupo Novo Dia.
PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas