23.5 C
Jundiaí
domingo, 21 julho, 2024

Refugiados afegãos enfrentam surto de sarna no Aeroporto de Guarulhos

publicidadespot_imgspot_img

Um surto de escabiose, conhecida como sarna, foi identificado em refugiados afegãos abrigados no Aeroporto Internacional de Guarulhos, na Grande São Paulo. 

O surto foi apontado na última quinta-feira (22), pela Prefeitura de Guarulhos e confirmado por Organizações Não-Governamentais (ONGs) que estão auxiliando os refugiados. 

Ainda de acordo com as ONGs, ao menos 20 dos mais de 200 refugiados foram diagnosticados com a doença. As organizações Coletivo Frente Afegã, Afghanistan Refugee Rescue Organization e Projeto Abarcar pedem às autoridades o uso dos banheiros para higienização dos refugiados. 

Em nota enviada à reportagem, a GRU Airport, concessionária responsável pelo aeroporto, garante que o acolhimento dos afegãos é feito pela prefeitura de Guarulhos, mas afirmou que está auxiliando no processo de higienização e que o acesso aos banheiros é viabilizado segundo o planejamento feito junto à gestão municipal. 

“A concessionária tem contribuído no suporte à realização de procedimentos de higiene pessoal e manutenção de limpeza constante do espaço. A higienização dos banheiros daquela área também foi intensificada. 

O vestiário, por ser uma área operacional destinada a funcionários, é viabilizado dentro das condições e disponibilidade do aeroporto, segundo planejamento alinhado com a Prefeitura de Guarulhos”, afirmou a concessionária.

O que é

A sarna é uma doença contagiosa transmitida pelo contato direto entre pessoas ou através de objetos compartilhados. O principal sintoma da doença é uma coceira intensa que piora durante a noite, além de uma lesão de pele que se assemelha a um trajeto linear da cor da pele do infectado ou ligeiramente avermelhado. 

As medidas de higiene para conter o surto incluem banhos, higienização de bancos e áreas comuns do aeroporto e troca de roupas dos doentes, com as vestimentas sendo lavadas e passadas – temperaturas altas são capazes de matar os ovos do parasita que causa a doença. 

A reportagem entrou em contato com a prefeitura de Guarulhos e com a administração do Aeroporto de Guarulhos, mas ainda não obteve retorno.

Novo Dia
Novo Diahttps://novodia.digital/novodia
O Novo Dia Notícias é um dos maiores portais de conteúdo da região de Jundiaí. Faz parte do Grupo Novo Dia.
PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas