21.3 C
Jundiaí
segunda-feira, 24 junho, 2024

Campinas registra mais dois casos suspeitos de febre maculosa

spot_img

Fonte: Agência Brasil

A Secretaria de Saúde de Campinas informou, na noite desta quarta-feira (14), que foram registrados mais dois casos suspeitos de febre maculosa no município paulista. Trata-se de duas mulheres que estiveram na Fazenda Santa Margarida: uma de 40 anos, que esteve no local em 27 de maio; e outra de 38 anos, que frequentou um evento na mesma fazenda em 3 de junho. Ambas estão internadas em Campinas, com sintomas da doença.

Quatro casos já foram registrados: um homem de 42 anos, do município paulista de Jundiaí, que morreu no último dia 8, com infecção de febre maculosa confirmada pelo Instituto Adolfo Lutz; uma mulher de 36 anos, de São Paulo, falecida no último dia 8, com infecção confirmada pelo Adolfo Lutz; uma mulher de 28 anos, de Hortolândia, interior paulista, morta no dia 8 de junho, com infecção também confirmada pelo instituto; e uma adolescente de 16 anos, de Campinas, que morreu ontem, com infecção que ainda está em investigação.

Todas estas pessoas frequentaram a fazenda Santa Margarida, na região rural do município de Campinas. “Em razão das confirmações, a ocorrência configura-se como um surto de febre maculosa localizado na Fazenda Santa Margarida”, diz, em nota, a prefeitura.    

Além das seis ocorrências, dois casos foram confirmados em Campinas desde início do ano. As duas pessoas morreram, mas os casos não estão relacionados ao surto da Fazenda Santa Margarida.

A prefeitura de Campinas destacou que a região tem a maior quantidade de registros de casos no Brasil de febre maculosa e informou ter adotado uma série de medidas para combater a doença.

As ações incluem publicação de novas regras para estabelecimentos que realizam eventos para grandes públicos em áreas de risco; reforço nas informações para médicos e outros profissionais de saúde; reforço nas ações de comunicação, informação e mobilização contra a febre maculosa nas áreas de risco e nos parques públicos; e medidas específicas para a fazenda envolvida no surto, como exigência de um plano de contingência ambiental e de comunicação.

Em nota, a Fazenda Santa Margaria lamentou as mortes e os casos de febre maculosa registrados e informou que está trabalhando em um plano de ação que deverá ser apresentado aos órgãos competentes ainda nesta semana, e que permanecerá fechada pelos próximos 30 dias.

“Uma vez que a região passa por momento delicado, essa decisão visa assegurar o bem-estar de nossos visitantes, colaboradores e da comunidade em geral. Ressaltamos que toda a documentação da fazenda está em conformidade e regularidade com os órgãos competentes e as exigências legais, incluindo a Prefeitura Municipal de Campinas”, diz nota divulgada pelos responsáveis pela propriedade.

Após os 30 dias, a fazenda informou, no entanto, que os eventos já agendados permanecerão inalterados.

“Ainda hoje será apresentada uma listagem dos eventos agendados para os próximos seis meses, além das medidas de cautela determinadas pelo departamento [responsável da prefeitura]. Essas medidas incluem a comprovação da comunicação a todos os participantes dos eventos ocorridos na Fazenda Santa Margarida, entre 26 de maio e 3 de junho, informando sobre medidas de saúde e bem-estar a serem adotadas em relação à febre maculosa”, acrescenta a nota.

Novo Dia
Novo Diahttps://novodia.digital/novodia
O Novo Dia Notícias é um dos maiores portais de conteúdo da região de Jundiaí. Faz parte do Grupo Novo Dia.
PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas