17.8 C
Jundiaí
sexta-feira, 21 junho, 2024

Alimentos contaminados e plantas tóxicas estão entre o maior número de registros no Samu Jundiaí

spot_img

Os componentes e substâncias intoxicantes podem ser identificados em diversos alimentos, produtos, ervas e elementos de utilização e consumo diário da população. Em outros casos, os mais conhecidos, as intoxicações podem ocorrer intencionalmente, o que exige atenção diferenciada em saúde. Os casos mais registrados no Serviço de Atendimento de Urgência e Emergência (Samu) de Jundiaí incluem os de intoxicações por medicamentos, produtos químicos, drogas ilícitas, alimentos contaminados e plantas tóxicas. Este último, ganhou destaque entre os portais de notícias após a publicação de diversos casos, inclusive de óbitos, que envolviam o uso de chás medicinais.

“É valido dizer que os produtos naturais também possuem suas objeções. O corpo pode reagir de diferentes maneiras a uma intoxicação, dependendo do tipo e da quantidade da substância envolvida. Alguns dos sintomas comuns incluem náusea, vômito, diarreia, tontura, confusão, convulsões e problemas respiratórios. Em casos mais graves, pode haver danos permanentes aos órgãos e até mesmo a morte”, explica o Coordenador Médico do Samu, Mario Jorge Kodama.

O profissional conta ainda que, embora nem todas as intoxicações sejam fatais, algumas podem ser extremamente perigosas e causar danos irreversíveis ao corpo. Algumas sequelas podem incluir danos ao fígado, rins, sistema nervoso central, entre outros. Em casos de intoxicação, é importante buscar ajuda médica imediatamente.

“O Samu deve ser acionado imediatamente, mas as pessoas presentes no acidente podem iniciar os primeiros socorros, que inclui medidas como retirar a pessoa do local de exposição à substância, lavar os olhos e a pele com água corrente, fornecer oxigênio, administrar medicamentos – sob orientação da equipe do SAMU – para controlar os sintomas e monitorar os sinais vitais da pessoa. Na chamada de emergência, é importante seguir as orientações do médico e informar sobre a substância envolvida para que o tratamento correto seja administrado”, ressalta Kodama.

Para prevenir intoxicações acidentais, é importante manter medicamentos, produtos químicos e outras substâncias tóxicas fora do alcance de crianças e animais de estimação. Além disso, é importante ler e seguir as instruções de uso dos produtos químicos e alimentos, e evitar o consumo de substâncias desconhecidas ou não identificadas.

Atendimento psicológico e rede de apoio

Pacientes que apresentam intoxicação exógena, utilizado como meio no comportamento suicida, demandam tratamento integral. A cidade de Jundiaí dispõe de uma rede especializada, com atendimento específico a pacientes com transtornos mentais, incluindo os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS). O atendimento é feito por equipe multiprofissional, composta por assistentes sociais, psiquiatras, enfermeiros, psicólogos e terapeuta ocupacional. O acompanhamento é realizado quando qualquer profissional de saúde de nível superior, das Unidades Básicas de Saúde ou Ambulatórios identificar a necessidade desse tipo de assistência.Também é possível encontrar apoio emocional no Centro de Valorização da Vida (CVV), pelos canais online, no site https://www.cvv.org.br, contato telefônico pelo número 188, ou pessoalmente na Rua Monteiro Lobato 199 – Vila Argos Nova, Jundiaí.

Novo Dia
Novo Diahttps://novodia.digital/novodia
O Novo Dia Notícias é um dos maiores portais de conteúdo da região de Jundiaí. Faz parte do Grupo Novo Dia.
PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas