22.8 C
Jundiaí
terça-feira, 29 novembro, 2022

Instituto Raízes do Futuro: Moradora cria projeto social que atende mais de 70 crianças

PUBLICIDADEspot_img

Pelo menos três vezes por semana, o sobrado que abrigou bombeiros e voluntários durante o deslizamento que ocorreu em janeiro deste ano na rua São Carlos, no Parque Paulista, se ilumina com a presença de crianças e adolescentes do bairro. Pouco mais de três meses após a tragédia, o espaço, que atende crianças de baixa renda, carrega um nome promissor: Instituto Raízes do Futuro.

O local, que fica a metros da área do deslizamento, segue sendo um instrumento de ajuda aos moradores da São Carlos, e possui sala de aula para reforço escolar, administração e uma cozinha equipada para dar conta das 75 crianças atendidas, com fila de espera de cerca de outras 20. O sobrado pertence ao tio de Andriele e ganhou uma cara nova pelas mãos do pai da jovem, que reformou todo o espaço para receber os alunos no contraturno da escola.

As aulas extracurriculares são oferecidas às segundas, quartas e sextas-feiras, em dois turnos, para crianças com idade entre 5 e 14 anos, que recebem aulas de leitura, português e matemática. No instituto elas têm hora do recreio e intervalo onde fazem duas refeições por período, café da manhã, almoço para as duas turmas e café da tarde.

“Além dos suprimentos que a gente recebe, o que também nos ajuda muito é o tempo que cada voluntário tira para se doar às nossas crianças. Agradeço muito a Deus e a eles”, diz Andriele.

Com a ajuda de voluntários, o Raízes do Futuro conta com duas professoras e auxiliares de sala, cozinheiras e auxiliar de limpeza. Andriele também recebe ajuda de amigas profissionais, como uma nutricionista, uma psicopedagoga e uma neuropedagoga que ajudam no cardápio da merenda e no conteúdo pedagógico.

A instituição é formada por uma rede de solidariedade e amor ao próximo que começa pelos familiares de Andriele, como sua mãe, que atua como cozinheira, sua irmã, que é auxiliar de sala de aula, além de vizinhos, amigos de infância e comerciantes.

Mas nem todos as pessoas que colaboram com a instituição são moradoras de Franco da Rocha. Um dos grandes doadores e padrinho do instituto é o ator Alexandre Borges, que conheceu o projeto após a tragédia do deslizamento, por meio da Central Única das Favelas (Cufa), que doou cestas básicas aos moradores atingidos.

O ator, que esteve em Franco da Rocha em junho, se sensibilizou pela causa e doou uma cozinha completa ao instituto. “Eu confesso que falei a ele sobre o projeto sem muita expectativa. Quando a gente depende de doação, se acostuma a ouvir muitas promessas que nem sempre se concretizam. Mas o Alexandre Borges tem um olhar especial para as causas sociais e atua fortemente pela nutrição de crianças carentes. Graças a ele, nós conseguimos ajudar muita gente”, diz Andriele agradecida.

Andriele mora no Parque Paulista desde que nasceu e sempre sonhou em montar um projeto social que tivesse como foco ajudar a melhorar a vida de crianças. Seu sonho começou a se tornar realidade quando ela e alguns moradores organizaram no sobrado um ponto de doação de leite para famílias carentes.

Depois da tragédia, a equipe organizou uma festa em comemoração ao Dia das Mães e, para a surpresa de todos, o evento, que havia sido anunciado com dois dias de antecedência, recebeu 30 crianças. “No início, a questão da alimentação era o que mais atraía os pequenos. Hoje, nós temos a confiança dos pais, que não tinham com quem deixar os filhos e muitos ficavam na rua. Eles perceberam que nosso trabalho é sério e pode mudar o futuro dessas crianças. Isso é muito gratificante”, relata Andriele com sorriso no rosto.

Pensando no futuro, a diretora sonha em receber as crianças todos os dias da semana, além de ampliar a sede do instituto e aumentar o número de atendidos. “São muitos desafios e eu confesso que já pensamos em desistir, mas quando vemos o sorriso das crianças que fazem questão de vir e encontram aqui o que não têm em casa, ou a gratidão das mães que deixam os filhos conosco em vez de estarem na rua, respiramos fundo e recomeçamos nossa batalha”, completa a diretora.

Anaci Gomes Oliveira passa o dia no trabalho e deixa os dois filhos, Emerson, de 9 anos e Raíssa, de 6, no instituto. As crianças estudam de manhã e vão direto para a sede. “Quando eles chegam em casa, me contam que se alimentaram, que brincaram. É uma segurança pra gente que é mãe. Só tenho a agradecer a Andriele e a toda a equipe. Espero que Deus continue dando saúde e força pra continuarem com esse projeto maravilhoso”, relata a mãe.

É importante ressaltar que o Instituto Raízes do Futuro se mantém com doações de itens diversos, como alimentos e produtos de higiene e limpeza. Para o Natal, a equipe organizou uma ação de apadrinhamento das crianças na qual voluntários, famílias e grupos de amigos podem doar kits com brinquedos, roupas e material escolar. Para ajudar, clique neste link e entre em contato com instituto para receber a lista de crianças atendidas e se tornar um padrinho.

Novo Dia
Novo Diahttps://novodia.digital/novodia
O Novo Dia Notícias é um dos maiores portais de conteúdo da região de Jundiaí. Faz parte do Grupo Novo Dia.
PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas