spot_img
21.7 C
Jundiaí
terça-feira, 9 agosto, 2022

5G será liberado no Brasil nesta quarta-feira (6)

PUBLICIDADEspot_img

O grande dia chegou. A partir desta quarta-feira (6), o o 5G “puro”, finalmente, chega ao Brasil, porém, Brasília será a primeira capital autorizada a usufruir do benefício. A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) aprovou na segunda-feira (4) a liberação antecipada do uso das faixas de frequências (como se fossem pistas de uma estrada para a tecnologia funcionar) de 3,5 GHZ (gigahertz), a mais disputada no leilão.

Na ordem, as próximas capitais a receberem o 5G standalone serão Belo Horizonte, Porto Alegre, João Pessoa e São Paulo. Ainda não houve definição de datas.

Como vai funcionar?

O leilão do 5G, realizado em novembro do ano passado, foi dividido na oferta de lotes nacionais e regionais dentro de quatro faixas.

700 MHz: para distribuir o 5G e melhorar a cobertura do 4G; 

2,3 GHz: igual o acima; 

3,5 GHz: a mais concorrida por ser 5G “puro”, voltado para o consumidor final; 

26 GHz: 5G “puro” para banda larga fixa.

Já em Brasília, a cidade recebeu autorização para usar a 3,5 GHz, a mais disputada exatamente por oferecer internet de quinta geração para os usuários finais. 

O 5G “puro” (também conhecido como 5G SA) é chamado assim, pois seu funcionamento ocorre em uma infraestrutura totalmente nova e dedicada a ele.

A faixa de frequência é liberada é exclusiva. Por exemplo, o 5G não precisa depender das rede 4G já existentes para funcionar 100% — como acontece hoje com testes já iniciados no Brasil. 

Sendo assim, o 5G consegue ser mais rápido e ter menos latência (tempo de resposta). Não é só apertar um botão: entenda como será a implantação do 5G.

Por que Brasília 

De acordo com a Entidade Administradora da Faixa (EAF), no Distrito Federal existem 3.341 antenas parabólicas (TVROs). Esse número é considerado pouco comparado a outras capitais. 

Logo, a adaptação da infraestrutura para a migração da Banda C para a Banda Ku é mais rápida. Na última sexta-feira (1º), Brasília concluiu a instalação de filtros em equipamentos para que esse processo seja possível. 

A estimativa é que a EAF consiga instalar 220 equipamentos por dia. É preciso agendar a mudança. Pessoas inscritas no Cadastro Único do Governo Federal (CadÚnico) receberão a nova antena sem custo.

Cronograma para implantação

Cidades com mais de 500 mil habitantes: até julho de 2025 

Cidades com mais de 200 mil habitantes: até julho de 2026 

Cidades com mais de 100 mil habitantes: até julho de 2027 

Cidades com mais de 30 mil habitantes: até julho de 2028. 

(Agência Brasil/Estadão Conteúdo)

Novo Dia
Novo Diahttps://novodia.digital/novodia
O Novo Dia Notícias é um dos maiores portais de conteúdo da região de Jundiaí. Faz parte do Grupo Novo Dia.
PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

notícias relacionadas