spot_img
13.4 C
Jundiaí
quarta-feira, 6 julho, 2022

Filha de Elon Musk quer mudar de nome e se afastar de pai bilionário

PUBLICIDADEspot_img

Enquanto isso, na “Terra do Tio Sam”, a filha do bilionário Elon Musk, dono da Tesla e SpaceX, recorreu à Justiça para mudar o seu nome e a notícia ainda repercute nas redes sociais. 

Identificada como Vivian Jenna Wilson, a herdeira do bilionário é uma mulher trans que foi registrada como Xavier Musk. O pedido de mudança do nome foi registrado no Condado de Los Angeles, na Califórnia, um dia após a jovem completar 18 anos: em 18 de abril.

Nos documentos enviados à Justiça, divulgados pela imprensa norte-americana, ela listou dois motivos para a mudança: “identidade de gênero e o fato de eu não viver ou desejar estar relacionada com meu pai biológico de qualquer forma”.

O caso ainda deve ser analisado pela Justiça nesta sexta-feira (24), segundo o “Los Angeles Times”.

Quem é Vivian?

Vivian nasceu em 2004, filha do primeiro casamento de Musk com a autora de livros Justine Wilson e tem um irmão gêmeo, Griffin Musk.

Além dos dois, Justine e Elon também tiveram os trigêmeos Damian, Kai e Saxon, nascidos em 2006. Um sexto filho dos dois morreu ainda recém-nascido, em 2002.

Em 2015, Musk chamou atenção ao tirar seus cinco filhos de uma prestigiada escola para crianças superdotadas e criou a Ad Astra, um centro privado de ensino em Los Angeles, nos EUA. 

Atualmente, o bilionário se relaciona com cantora Grimes e o casal tem dois filhos: X Æ A-Xii e Exa Dark Sideræl.

Discreta

Vivian Jenna Wilson não tem conta oficial nas redes sociais e mantém uma vida discreta da mídia, diferente do pai. Imagens dela não são encontradas na internet.

Apesar de Musk nunca ter comentado sobre a decisão do afastamento de Vivian, usuários apontaram que ele teria sido transfóbico, em 2020, após usar sua conta pessoal no Twitter e afirmar “Pronouns suck”, que traduzido do inglês significa: “Os pronomes são péssimos”.

A postagem repercutiu negativamente, já que supostamente o bilionário se referia ao tratamento de pessoas que precisam ser tratadas pelo pronome que se identificam e não o que identifica seu gênero de origem. (G1)

Novo Dia
Novo Diahttps://novodia.digital/novodia
O Novo Dia Notícias é um dos maiores portais de conteúdo da região de Jundiaí. Faz parte do Grupo Novo Dia.
PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

notícias relacionadas