6.4 C
Jundiaí
sexta-feira, 20 maio, 2022

Mesmo com redução de valor pago por produtos, HSV mantém procedimentos cardiovasculares

PUBLICIDADEspot_img

Após decisão do Ministério da Saúde, a unidade hospitalar terá parte do recurso abastecido pela Prefeitura de Jundiaí

Diante das incertezas do cenário atual, no último dia 21, o Hospital de Caridade São Vicente de Paulo (HSV) recebeu mais uma notícia desafiadora. Publicada pelo Ministério da Saúde no Diário Oficial, a Portaria GM/MS Nº 3.693 altera a Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do Sistema Único de Saúde (SUS) e prevê redução de até 83% no repasse do valor de produtos cardiovasculares como stents e marcapassos. Ao todo, R$ 300 milhões serão retirados do SUS.

A decisão gerou uma série de protestos de organizações como a Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular (SBCCV) e Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista (SBHCI). Responsável pelo serviço no HSV, o cirurgião cardiovascular, Dr. Wagner Ligabó, ressalta o impacto negativo da iniciativa para o atendimento e tratamento de pacientes cardiopatas. “Sabemos que esse recurso está bem abaixo do que o hospital necessita há muito tempo. É substancial que as autoridades, principalmente inseridas no contexto da saúde, entendam o quanto essa ação é prejudicial não só para os profissionais comprometidos com suas atividades, mas principalmente para os pacientes”.

Referência em cardiologia, a instituição realiza, por meio do setor de hemodinâmica, uma média mensal de 104 exames viabilizados pelo SUS, sendo em maioria os procedimentos impactados pela medida, como o cateterismo cardíaco, que avalia as artérias do coração e a angioplastia para implante de stent, pequena prótese em formato de tubo que é colocada no interior da artéria para desobstruí-la. Além de pacientes de Jundiaí, a unidade recebe ainda munícipes das cidades de Itupeva, Louveira, Campo Limpo Paulista, Várzea Paulista, Cabreúva e Jarinu.

Insuficiente, o recurso enviado à instituição já era precário e apresentava dificuldades para a administração. Desde 2016, o hospital já apontava um custo maior do que o valor direcionado para o serviço, resultado das demandas de outras cidades absorvidas pela unidade. Sem a atualização do valor do repasse, até 2021, a entidade registrou um aumento de 36% no índice de angioplastias e 5,41% no número de cateterismos realizados. Entre o valor médio mensal gasto pela unidade e o preço da tabela SUS, usada para pagar os serviços médico-hospitalares prestados pelos estabelecimentos da rede pública de saúde, a variação foi de 7% e 16,88% em cada procedimento, respectivamente.

A fim de garantir a assistência prestada à população e suprir esse déficit, a Prefeitura de Jundiaí anunciou que fará a adição do recurso faltante para a manutenção dos procedimentos cardiovasculares no HSV. Na ocasião, o gestor da Unidade de Gestão de Governo e Finanças (UGGF), José Antonio Parimoschi, reafirmou que os atendimentos não serão prejudicados em decorrência da decisão do Governo Federal. Acompanhado pelo Assessor da Superintendência, Alexandre Mezei, Dr. Ligabó aproveitou para evidenciar o trabalho de excelência desenvolvido pela instituição. “Faço questão de deixar claro o quanto o Hospital São Vicente e a Prefeitura de Jundiaí se dedicam e se esforçam para oferecer um serviço de qualidade para os que necessitam de suporte médico. Nós seguramos a onda, enfrentamos todas as adversidades de frente, sempre exploramos todos os recursos que possuímos para manter o hospital funcionando. Continuaremos lutando pela saúde”.

Assessoria de Imprensa
Hospital de Caridade São Vicente de Paulo
Érica Fabiola Barlera Gáspari – assessoria.imprensa@hsvicente.org.br
Patrícia Pessoto – imprensa@hsvicente.org.br
Helen Barbuena – comunicacao@hsvicente.org.br
Telefone (11)4583-8256

Novo Dia
Novo Diahttps://novodia.digital/novodia
O Novo Dia Notícias é um dos maiores portais de conteúdo da região de Jundiaí. Faz parte do Grupo Novo Dia.
PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

notícias relacionadas