spot_img
12.5 C
Jundiaí
terça-feira, 3 agosto, 2021
spot_imgspot_img

Do sonho à realidade: Movimento Viva Feliz é destaque em projeto habitacional

Fundada há mais de 30 anos pelo casal, o deputado estadual Marcos Zerbini e sua esposa, Cleusa Ramos, a Associação dos Trabalhadores Sem Terra de São Paulo (ATST) se tornou referência ao auxiliar famílias que não possuem casa ou terreno próprios a conquistar o sonho de morar no que é seu de direito.

Em Cajamar, um braço da (ATST), A Associação Movimento Viva Feliz (AMVF), é uma das 16 associações que está presente em 16 municípios do interior do Estado de São Paulo. “O processo começa com a organização do grupo para a compra da área bruta, incluindo a discussão do projeto como um todo, ou seja, garantir áreas coletivas para a implantação de equipamentos sociais, áreas de lazer e de preservação do meio ambiente”, explica o coordenador voluntário da Associação de Cajamar, Reinaldo Santos.

Na prática, o processo começa com a compra da área. Em seguida é verificada a quantidade de lotes, o valor do terreno pelo número de lotes. Vale ressaltar que cabe à coordenação geral do movimento a negociação da compra da área, assim como os lotes são distribuídos por sorteio, conforme a participação nas reuniões mensais.

“Além disso, cada área em construção tem um mestre de obras para fiscalizar o projeto e garantir a segurança da construção e aprovação final. O mais importante: mensalmente e até quinzenalmente, ocorrem reuniões das quais dependem a permanência das pessoas no projeto”, ressalta Santos.

Desde que chegou em Cajamar, em 2017, o Movimento Viva Feliz já beneficiou mais de 700 famílias. Para participar, as famílias interessadas devem se cadastrar para, na sequência, dar início a diversas reuniões com uma equipe preparada para dar auxílio e prestar informações aos participantes.

“É importante que todos tenham a consciência de que não estão ganhando nada de graça, mas unindo forças para realizarem o sonho da casa própria. A proposta é, de forma coletiva, em grandes áreas de terra bruta, implantar conjuntos habitacionais de interesse social a um custo baixo”, explica Reinaldo dos Santos, coordenador voluntário da Associação.

História

Existente desde 1986, esse projeto já contemplou mais de 25 mil famílias, em cerca de 30 loteamentos na capital e cidades do interior como: Cajamar, Monte Alto, Novo Horizonte, Pradópolis, Nova Europa, Jaboticabal e Catanduva.

Graças a parceria firmada junto ao Governo do Estado de São Paulo, foi possível garantir a infraestrutura básica de loteamentos, resultando na criação de 30 novos bairros.

Mais do que fornecer todas as ferramentas que possibilitem a realização do sonho da casa própria, o movimento tem permitido a estas pessoas a construção de uma cidadania mais consciente.

“Acima da questão da moradia, o objetivo do movimento é despertar o nosso lado mais consciente, organizado e mobilizado para promover as mudanças que a sociedade necessita sem esperar ações do governo ou qualquer outra instituição”, conclui.
Por conta da pandemia, as reuniões para novos interessados no projeto habitacional, que geralmente acontecem presencialmente, estão sendo realizadas online, nas plataformas do Facebook (https://www.facebook.com/associamovimentovivafeliz) e YouTube.

Urbemhttps://novodia.digital/urbem
A Editora Urbem faz parte do Grupo Novo Dia e edita livros de diversos assuntos e também a Urbem Magazine, uma revista periódica 100% digital.

SUGESTÃO DE PAUTAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas