16.2 C
Jundiaí
sábado, 13 julho, 2024

Procon constata variação de 419% em preço de medicamento na região

Jundiaí, divulgou nesta semana os resultados da pesquisa comparativa de preços de medicamentos em oito farmácias de Jundiaí. O estudo foi realizado nos dias 28 e 29 de maio, utilizou 48 medicamentos – 24 de referência e 24 genéricos – e identificou uma variação de até 419,64% no preço.
O medicamento em questão é o Glibenclamida, de 5 mg, e está entre os genéricos. O menor preço registrado foi de R$ 2,75, enquanto o maior foi de R$ 14,29. O preço médio é de R$ 6,75. Dentre os medicamentos de referência, a maior diferença de preço encontrada foi no Acetato de Dexametasona (Dexason) – Teuto, de 1 mg. O maior preço foi R$ 11,32 e o menor R$ 7,64 – variação de 48,17%. O preço médio ficou em R$ 9,11.
Há vários fatores determinantes para os preços aplicados no mercado farmacêutico, como políticas comerciais diferentes, rentabilidade da loja, condições comerciais de compra, lojas franqueadas, entre outros.
“A pesquisa tem o intuito de orientar os consumidores e incentivar a prática da pesquisa para todos os produtos. O consumidor deve estar atento a descontos dos planos de saúde ou de programas sociais do poder público. Além disso, checar a lista de Preços Máximos (PMC) dos medicamentos no site da ANVISA, também é importante para ser mais assertivo na compra”, comenta o chefe do Procon de Jundiaí em exercício, Alexandre Honigmann.

Em outra pesquisa, abrangendo farmácias de todo o Brasil, a diferença nos preços de medicamentos chegou a 685%. E as maiores diferenças estão entre os genéricos.

PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas