16.2 C
Jundiaí
sábado, 13 julho, 2024

Dengue: casos diminuem, mas ações continuam intensificadas

As equipes da Vigilância em Saúde Ambiental, órgão da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde, percorreram nesta semana ruas da Vila São Paulo e da Vila Esperança, em ação contra o mosquito Aedes aegypti. Mesmo com a queda nos casos de dengue e a revogação do decreto de emergência, na última sexta-feira (29), o trabalho de orientação e de vigilância epidemiológica segue intenso para o combate e enfrentamento à epidemia.
A cidade acumula 22.388 casos de dengue, com 15 mortes. Do total de casos da doença, 7.772 foram registradas em abril, 7.263 em maio e 1.285 em junho — queda de 82,31% em relação ao mês anterior. Já a queda nos atendimentos na rede pública de saúde foi de quase 75%. De 25.017 em maio, foi para 6.280 em junho.
“A constatação da diminuição gradativa dos casos, possibilitou a revogação do decreto que estava em vigor desde o dia 1º de abril e permitiu ações extras da Administração, como a compra de insumos e a contratação de profissionais para reforçar a assistência nos serviços de saúde. Garantimos atendimento em todas as unidades da Atenção Básica, ou seja, próximo da casa das pessoas, e mantivemos equipamentos abertos aos sábados”, destaca o gestor de Promoção da Saúde, Tiago Texera.
Com a melhoria no cenário, a Prefeitura também avaliou e não manterá mais a Nova Unidade Básica de Saúde Jardim do Lago e a UBS Tamoio abertas aos sábados para atendimento exclusivo dengue.

Vacinação
Jundiaí também prossegue com a campanha de vacinação contra a dengue, voltada para a população de 10 a 14 anos, em cinco serviços de saúde:
Clínica da Família Hortolândia (rua Campinas 58), das 8 às 18 horas.
Clínica da Família 1 – Novo Horizonte (avenida Presbítero Manoel Antônio Dias Filho 1.540), das 8 às 19h30.
UBS Retiro (rua Maria Lúcia de Almeida 100), das 8 às 16h30.
UBS Tamoio (rua Orestes Barbosa s/n), das 8h30 às 11h30 e das 13 às 16h30.
Nova UBS Agapeama (rua Luis Carpi 238), de segunda a quinta, das 8h30 às 11h30 e das 13 às 16h30, e, às sextas-feiras, das 8h30 às 11h30.
Além de estar acompanhado de um responsável para receber a dose, as crianças e/ou adolescentes devem apresentar a carteirinha de vacinação, documento de identidade com o CPF, e não ter sido diagnosticado com dengue nos últimos seis meses.

PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas