16.2 C
Jundiaí
sábado, 13 julho, 2024

Dae usa Inteligência Artificial para controle de perdas

Em um projeto piloto, a Dae Jundiaí vai utilizar Inteligência Artificial no monitoramento de perdas de água, buscando a redução e controle dos índices alcançados pela empresa. Sensores de pressão já estão sendo instalados em pontos estratégicos para acompanhamento da pressão no sistema de abastecimento de água.
O objetivo é identificar mudanças e alertar, de forma preventiva, sobre casos de vazamentos, em tempo real. O trabalho será realizado em conjunto com a Status4 Cidades Inteligentes e Sustentabilidade, proprietária do sistema ADA. O contrato tem duração de um ano, pelo valor de R$ 32.750.
Caberá à IA realizar a análise dos dados e tendências de campo, além da telemetria dos controles e sensores de pressão. A ação é conduzida pela gerente de Controle de Perdas (GCP) da Dae, Fernanda Calheiros. “O projeto piloto tem como objetivos a detecção de vazamentos não visíveis por Inteligência Artificial pelo ‘aprendizado de máquina’ dos sensores de pressão”, explica.
Duas regiões foram escolhidas pela Dae para abrigar o projeto: o Vale Azul e a Vila Rio Branco. No Vale Azul, o monitoramento será no setor de abastecimento do reservatório elevado do Caxambu, ponto que, segundo a GCP, tem alto índice de vazamentos e consequentemente, de perdas de água. Já na Vila Rio Branco, a situação é oposta – o bairro tem baixo índice de vazamentos e pressão reduzida.
Em busca da redução dos índices de perdas, a Dae realiza ações como pesquisas de vazamentos não visíveis, remanejamentos e modernização da rede, além da implantação de Distritos de Medição e Controle (DMC). A renovação do Parque de Hidrômetros, cujos equipamentos devem ser substituídos a cada cinco anos, e a elaboração do Balanço Hídrico, também fazem parte do trabalho.

PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas