14.4 C
Jundiaí
sexta-feira, 19 julho, 2024

Biblioteca Comunitária abre as portas no Jardim Fepasa

A conhecida Casa Verde, localizada na rua Sebastião de Oliveira Queiroz, 345 no Jardim Fepasa, ganhou na quinta-feira (4) a sua biblioteca, planejada pelos moradores do bairro e construída a partir da união de todos os setores da sociedade. A articulação dos parceiros foi feita pela Rede Jundiaí de Cooperação, ligada à Unidade de Gestão de Governo e Finanças. A abertura teve contação de história ‘O Caso do Namorado’, feita pelo Coletivo Barraco do Baco.
Resultado da união de esforços entre a comunidade local, a Prefeitura, o Sesc Jundiaí e empresas, a biblioteca comunitária do Jardim Fepasa atenderá todas as faixas etárias, com um acervo que recebeu doação de livros do Sesc, Biblioteca Nelson Foot e da empresa Solística, vizinha à comunidade, resultando num conjunto com quase 500 obras, entre gibis, histórias em quadrinhos e livros de Literatura Infantojuvenil, Brasileira e Internacional.
Além disso, o Colégio Divino Salvador apoiou o projeto da comunidade do Jardim Fepasa, fazendo a doação de tintas e sprays para a pintura de ambientação da área externa da biblioteca. A pintura foi coordenada pelos integrantes do bairro, engajados em transformar o espaço para o uso comum, de incentivo à leitura.
“A atuação na comunidade no entorno do Sesc também faz parte da nossa missão. Em parceria com a Prefeitura, empresas e a comunidade, temos a alegria de inaugurar esse espaço. A biblioteca é um mundo mágico para as crianças. Que elas possam aprender, compartilhar experiências e cuidar do espaço”, avalia o gerente do Sesc Jundiaí, Wagner Castro.

Projeto
A junção dos esforços entre os segmentos resultou na construção coletiva do ambiente, que atende aos anseios da população, para o desenvolvimento das infâncias e de todas as idades. Para a adequação do espaço, foram feitas oficinas para a montagem dos móveis coordenadas pelo Sesc. Os moradores do bairro tiveram noções de marcenaria, numa atividade que pode alavancar futura nova fonte de renda para os participantes. Ao todo, foram construídas 4 estantes pequenas; 4 estantes adulto; 15 cubos/nichos e 2 sapateiras.
O acervo, cuidadosamente elaborado, foi levantado a partir de uma mediação e coordenação da equipe de programação do Sesc, em dezembro de 2023. O momento foi de escuta da comunidade, diagnóstico de interesses e comportamento leitor. A partir daí, o olhar curatorial da Unidade de Gestão de Cultura e do Sesc, por meio de suas bibliotecárias, entrou em ação para desenhar uma lista que busca contemplar eixos temáticos como diversidade (autores negros, indígenas e não europeus), formatos diferenciados, literatura periférica, livros de vestibular, poesia, contos, romances, e uma atenção especial para o acervo infantil. Dentre os títulos que compõe a biblioteca, alguns foram doados pelo Sesc e outros disponibilizados pela Cultura.
“A Biblioteca é mais uma ação idealizada pelos moradores do bairro e viabilizada dentro do contexto do projeto ‘Fepasa Viva’ graças à união entre todos os participantes. O espaço foi renovado, recebeu mobiliário produzido em oficina que serviu de capacitação para os moradores, e atividades com a comunidade. É mais um resultado positivo da união dos esforços”, comentou o gestor de Governo e Finanças, Jones Henrique Martins.

PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas