15.4 C
Jundiaí
domingo, 21 julho, 2024

Americano devora 58 cachorros-quentes em torneio de 4 de julho

publicidadespot_imgspot_img

O Nathan’s Famous International Hot Dog Eating Contest, um campeonato de consumo de cachorros-quentes realizado nos Estados Unidos, consagrou o americado Patrick Bertoletti campeão, após comer 58 hot-dogs. O segundo lugar ficou para Geoffrey Esper com 53 e James Webb com 52 levou a terceira colocação.

Já o brasileiro Ricardo Corbucci conquistou o sexto lugar após devorar 43 cachorros-quentes no Nathan’s Famous International Hot Dog Eating Contest. Patrick Bertoletti garantiu o primeiro lugar com 58 hot-dogs, seguido por Geoffrey Esper com 53 e James Webb com 52.

Conhecido como ‘corbuccieats’ nas redes sociais, o brasileiro possui uma vasta audiência com mais de 4,3 milhões de seguidores no YouTube, 2,9 milhões no TikTok e 1,4 milhão no Instagram.

Ele compartilhou seu treinamento para a competição nas redes sociais e demonstrou sua felicidade por participar do evento. Uma semana antes do torneio, ele conseguiu consumir 40 cachorros-quentes em apenas 8 minutos.

Ausência

Este ano, o 16 vezes campeão do torneio Joey Chestnut não participou, após fechar um acordo com a empresa de alimentos à base de plantas Impossible Foods. Chestnut detém o recorde mundial de 76 cachorros-quentes e pães em 10 minutos, estabelecido em 2021.

Apesar disso, o competidor de 40 anos irá liderar um evento especial na base militar de Fort Bliss, em El Paso, Texas. Ele enfrentará quatro soldados do Exército dos EUA em uma competição de comer cachorro-quente exclusivamente com carne bovina. O evento de exibição, planejado para durar cinco minutos, visa arrecadar fundos para famílias de militares.

Feminino com record batido

Miki Sudo, atual campeã do Nathan’s Famous International Hot Dog Eating Contest, estabeleceu um novo recorde feminino ao devorar 51 cachorros-quentes e pães. Ela venceu Mayoi Ebihara por uma margem de 14 cachorros-quentes, conquistando seu 10º título na competição.

“Finalmente superamos os 50, pessoal”, disse Sudo à ESPN após sua performance histórica. “Nos vemos no ano que vem”, acrescentou.

PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas