16.2 C
Jundiaí
sábado, 13 julho, 2024

Dae faz balanço sobre controle de perdas de água

A Dae Jundiaí realiza anualmente o Balanço Hídrico, matriz que identifica componentes de perdas de água comerciais, cujo consumo não é contabilizado pela Dae por conta de fraudes ou ligações irregulares, e as perdas reais ou físicas, que ocorrem durante a distribuição em função de vazamentos, por exemplo.
Para isso, a Gerência de Controle de Perdas da empresa, que integra a Diretoria de Operações, contratou o IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas) do Governo do Estado de São Paulo. O órgão é considerado o maior centro de pesquisas aplicadas do País.
“Para otimizar os recursos em locais onde a perda é mais crítica, a DAE emprega metodologias internacionais visando transformar estes volumes em componentes específicos. Uma delas é o Balanço Hídrico, método utilizado desde 2014 para analisar os componentes de perdas de água na distribuição”, conta a gerente da área, Fernanda Calheiros.
Segundo ela, a matriz de balanço hídrico foi preconizada pelos profissionais da IWA (International Water Association) como ferramenta para a redução das perdas de água, “essencialmente para garantir a preservação dos recursos hídricos”, complementa.
Os especialistas Olga Satomi Yoshida, doutora em Estatística, e Kazuto Kawakita, mestre e doutor em Engenharia da Unidade de Tecnologias Regulatórias e Metrológicas e do Laboratório de Vazão do IPT estiveram na Dae para conhecer de perto o sistema. Além de Fernanda, eles foram acompanhados pelo gerente de Eletromecânica e Operações, Leandro Ferro. Com prazo até dezembro de 2024, o investimento é de R$ 336 mil.
As perdas de água em um sistema de abastecimento representam o volume de água não contabilizado. Segundo dados do SNIS (Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento), o índice de perdas de água na distribuição, em 2021, no Brasil, foi de 40,25%; no Estado de São Paulo, 34,5% e, em Jundiaí, de 33,32% – sendo as perdas comerciais 24,4% e as perdas físicas 8,92%.
Para redução destes números, a Dae promove ações como pesquisas de vazamentos não visíveis, remanejamentos e modernização da rede e implantação de Distritos de Medição e Controle e telemetria para operação em tempo real dos sistemas. A renovação do Parque de Hidrômetros, cujos equipamentos devem ser substituídos a cada cinco anos, também faz parte do trabalho.

PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas