20.4 C
Jundiaí
sábado, 4 fevereiro, 2023

Globo de Ouro entrega estatuetas nesta terça

Mudanças no código de conduta da Hollywood Foreign Press Association (entidade que vota o prêmio) e reformas na composição dos integrantes dão novo fôlego ao evento

Desacreditado por racismo, cancelamentos e boicotes de personalidades como Tom Cruise, o Globo de Ouro chega à octogésima edição. Hoje, às 22 horas, no Beverly Hilton Hotel, o show terá a apresentação do comediante Jerrod Carmichael e tem previsão de se reerguer, diante da adesão dos astros Ana de Armas, Hugh Jackman, além do dramaturgo Tony Kushner e de Quentin Tarantino.

Eddie Murphy também deve levantar a audiência, por causa do troféu Cecil B. De Mille, que receberá pelo conjunto da obra. Mudanças no código de conduta da Hollywood Foreign Press Association (entidade que vota o prêmio) e reformas na composição dos integrantes dão novo fôlego ao evento.

O Globo de Ouro deve se escorar na popularidade de Rihanna (da canção indicada Lift me up) e no potencial de unanimidade de dois filmes concorrentes: Avatar: O caminho da água e Top Gun: Maverick, de Tom Cruise. O Globo de Ouro retorna, abraçando o candidato a melhor ator Brendan Fraser (de A baleia), ainda impactado com o assédio sexual sofrido, há quase 20 anos, por Phillip Berck (o expulso ex-presidente da corporação do Globo de Ouro).

Da premiação propriamente dita, pode-se especular vitórias. Cate Blanchett, que interpreta Lydia Tár, diretora de orquestra alemã, tem tudo para vencer o prêmio com o drama Tár. Nascida na Malásia, Michelle Yeoh puxa as chances para a comédia Tudo em todo lugar ao mesmo tempo.

Outros integrantes do elenco devem se firmar como coadjuvantes: o vietnamita Ke Huy Quan e Jamie Lee Curtis. Personificando Elvis, Austin Butler tem ampla chance de ser considerado melhor ator. Longe do páreo, o artista negro Jeremy Pope, que em The inspection interpreta um fuzileiro naval gay, levanta a bandeira da representatividade.

Martin McDonagh, que trata do desgaste de uma amizade, com Os Banshees de Inisherin (estrelado pelo favorito a melhor ator de comédia Colin Farrell) pode desbancar o favoritismo do diretor Steven Spielberg, à frente da 14ª indicação. Spielberg desponta em Os Fabelmans com altos dados autobiográficos, sobre um rapaz aspirante a cineasta.

Além de estar no centro de Empire of light (com Olivia Colman candidata a melhor atriz), a sétima arte ainda está estampada em Babilônia, filme de Damien Chazelle, que alinha os atores indicados Brad Pitt, Margot Robbie e o mexicano Diego Calva.

Noutras categorias está a esperada vitória da animação Pinóquio, assinada por Guillermo del Toro, e ainda o brilho para Decisão de partir na categoria de melhor filme internacional, com visibilidade para o cinema sul-coreano. No páreo, estão o belga Close e uma dupla que lida com temas caros à democracia: Argentina, 1985 e o indiano RRR.

Novo Dia
Novo Diahttps://novodia.digital/novodia
O Novo Dia Notícias é um dos maiores portais de conteúdo da região de Jundiaí. Faz parte do Grupo Novo Dia.
PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas