14.4 C
Jundiaí
sexta-feira, 19 julho, 2024

Voar de helicóptero para ver o GP Brasil de Fórmula 1 custa até R$ 25 mil

Essa é para quem pode, não para quem quer. Ou para quem pretende fugir do congestionamento e chegar em grande estilo no Prêmio Brasil de Fórmula 1 voando de helicóptero. A corrida, que acontece neste fim de semana no autódromo de Interlagos, em São Paulo, contará com um serviço exclusivo de transporte para os fãs do automobilismo.

Além de oferecer os voos panorâmicos para acompanhar o GP Brasil, a empresa Air Jet também fará o transporte aeromédico do evento. As operações ocorrem na sexta-feira (11), sábado (12) e domingo (13). 

Para esse ano, a expectativa é que sejam realizados mais de cem voos executivos, partindo do aeroporto Campo de Marte e do hotel Sheraton WTC, na zona sul da cidade. Cada voo dura cerca de dez minutos até o heliporto dentro do autódromo de Interlagos.

Para o seleto grupo que irá desfrutar deste privilégio, o valor, por assento, em voo compartilhado, mínimo é de R$ 2,5 mil, dependendo do modelo de helicóptero escolhido, podendo chegar a R$ 25 mil em voos exclusivos. Esse valor é por etapa, com a ida ou a volta compradas separadamente, e não incluem os valores dos ingressos, que chegam a R$ 13.600 por três dias na área VIP. 

Em 2019, último ano antes da pandemia, um pacote de ida e volta para os três dias (treinos e corrida) custava a partir de R$ 3.000.

Até a segunda-feira (7), 96 voos já tinham sido contratados para a edição deste ano da corrida. Esse número é superior ao de operações realizadas em 2021, quando foram feitos 54 voos no total. Quem ainda quiser ir para o autódromo pelo ar, pode fazer as reservas com a empresa até a sexta-feira (11).

A operação 

Os voos serão coordenados junto às autoridades aeronáuticas em São Paulo. Como os helicópteros irão circular nas imediações do aeroporto de Congonhas, há uma atenção redobrada para não atrapalhar o tráfego aéreo na região. 

As operações acontecerão de sexta a domingo, do nascer do sol até o pôr do sol. Nos últimos anos, a organização do Grande Prêmio contrata uma única empresa para a realização dos voos, e ela também fica responsável pelo transporte aeromédico em caso de acidentes e pela coordenação dos voos no local.

Todos que optarem por esta facilidade poderão contar ainda, com salas VIPs para recepção dos passageiros e serviço de transferência para os camarotes dentro do autódromo.

(Fonte: UOL)

Novo Dia
Novo Diahttps://novodia.digital/novodia
O Novo Dia Notícias é um dos maiores portais de conteúdo da região de Jundiaí. Faz parte do Grupo Novo Dia.
PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas