22.8 C
Jundiaí
terça-feira, 29 novembro, 2022

Gibi ensina história da Serra do Japi para jovens e crianças

PUBLICIDADEspot_img

O Projeto Olhos da Serra reuniu professores de educação básica, professores e estudantes de pedagogia, docentes e alunos de áreas ambientais, com o objetivo de fomentar ações de preservação ambiental na Serra do Japi. No evento, foi realizado o lançamento dos gibis produzidos e materiais do Projeto “Pequeno Cientista da Natureza”, idealizados pela Fundação Serra do Japi, voltado às crianças a partir do segundo ano do ensino fundamental.

Vania Plaza Nunes, superintendente da Fundação Serra do Japi e idealizadora do projeto das histórias em quadrinhos, explica que são dois exemplares com histórias voltadas a públicos diferentes. “O ‘Conhecendo a Serra do Japi’ tem um conteúdo mais lúdico com o foco nas crianças. Neste gibi é contada a história da Serra do Japi desde o início e traz temas variados com linguagem própria para crianças por volta dos 8 anos”.

A outra história é para o público mais adolescente, estudantes do ensino fundamental e do médio. “No ‘Um dia na Serra do Japi’ os personagens são levados para dentro da reserva com um professor, que explica alguns pontos básicos do meio ambiente da área e o que os jovens podem fazer para preservar a natureza”.

Os dois exemplares contam com glossários para ajudar os jovens a descobrir novos termos e palavras que envolvam a fauna e a flora. Após o lançamento, eles serão distribuídos na Fundação Serra do Japi para educadores.

O evento

O evento também contou com uma palestra do Professor Ivan Vanderley Silva sobre o comportamento do cidadão e das ações das instituições na preservação dos recursos naturais e sobre os seus valores. “Historicamente a relação do ser humano com o meio ambiente foi marcada pela  exploração dos recursos naturais sem grandes preocupações com sua finitude. Entre os recursos explorados de forma inadequada estão às florestas, os recursos hídricos, a paisagem, a biodiversidade e tantos outros recursos”.

Para ele, é importante conversar diretamente com professores para mostrar como evoluiu a relação do ser humano com o meio ambiente. “Abordamos temas como a evolução do pensamento econômico, o conceito de desenvolvimento, como se dá a exploração dos recursos naturais, a apropriação do meio ambiente pelo ser humano e o que precisamos fazer para melhorar nossa relação com o ambiente”.

O presidente do Conselho Deliberativo e Fiscal da ONU, Flávio Gramolelli Junior, apresentou ações de educação ambiental ao longo dos 30 anos da ONG COATI (Centro de Orientação Ambiental Terra Integrada). “Temos vários projetos, inclusive em empresas da região, como a necessidade da reciclagem. Pudemos mostrar as metodologias que os professores podem utilizar em sala de aula”.

O programa de estágio da ONG produziu cartilhas ambientais que também foram disponibilizadas no evento.

Novo Dia
Novo Diahttps://novodia.digital/novodia
O Novo Dia Notícias é um dos maiores portais de conteúdo da região de Jundiaí. Faz parte do Grupo Novo Dia.
PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas