22.8 C
Jundiaí
terça-feira, 29 novembro, 2022

Dez erros que te fazem “presa” fácil de assalto

PUBLICIDADEspot_img

Tentativas de roubo a veículos é uma prática cada vez mais comum nas grandes cidades e, muitas vezes, os motoristas agem de modo a se tornarem alvos fáceis para os criminosos.

Com alguns cuidados, condutores e passageiros de veículos podem minimizar consideravelmente as chances de ataques, que não ameaçam apenas o respectivo patrimônio, mas principalmente sua integridade física e até a própria vida.

O policial federal e instrutor de defesa pessoal Fábio Henriques cita dez erros que podem fazer de você, motorista, um alvo fácil de bandidos. Orientações estão disponíveis no Manual de Auto Proteção da Polícia Militar do Estado de São Paulo. Confira as orientações e preserve a sua segurança:

1 – Reagir ou negociar com assaltantes

Segundo o especialista, é possível antever a possibilidade de ataques para não ser pego de surpresa. Se mesmo assim acontecer a abordagem criminosa, a regra de ouro é nunca reagir. 

“Quanto mais cedo você identificar a iminência de uma crise, mais opções terá para evitá-la. Contudo, em caso de assalto, a orientação é entregar os bens materiais sem discutir. A prioridade é sair ileso da situação”.

2 – Ficar dentro do carro em via pública

“Seja rápido no embarque e no desembarque do veículo, pois esse é o momento de maior vulnerabilidade. Se puder, não deixe o automóvel na rua”, recomenda Henriques. 

O policial orienta a se aproximar do veículo já com a chave na mão, se ela não for do tipo presencial. 

Após entrar no carro, tranque imediatamente as portas, dê a partida no motor e vá embora o quanto antes.

3 – Desatenção antes do embarque e do desembarque

Recomendação importante: observar o entorno do veículo antes de estacionar. Se possível, dê a volta no quarteirão para verificar a presença de alguém suspeito nos arredores de onde você pretende deixar o carro. 

Na hora de ir embora, faça a mesma coisa: se você constatar alguma atitude suspeita, não se aproxime do veículo.

4 – Deixar o veículo ligado com criança dentro

Outro erro comum é sair do automóvel com o motor ligado, as portas destravadas e algum ocupante no seu interior – especialmente crianças. 

Mesmo se a parada for rápida, existe a chance de bandidos levarem o carro com alguém dentro. 

“Os criminosos buscam oportunidades. Não corra esse risco”, afirma Henriques.

5 – Deixar objetos visíveis dentro do carro

Outro equívoco que atrai bandidos é estacionar o veículo na rua com bolsas e outros objetos no interior da respectiva cabine. 

Mesmo que não sejam itens de valor, sua exposição já pode ser suficiente para motivar arrombamentos e furtos. 

A situação pode ficar ainda pior: existe o risco de um ou mais criminosos ficarem aguardando a chegada do motorista para assaltá-lo, assim que ele destravar as portas.

6- Oferecer ajuda a pane mecânica

De acordo com a Polícia Militar de São Paulo, uma tática recorrente de assaltantes é simular pane mecânica, especialmente em localidades ermas e à noite. 

Motoristas bem intencionados param, com a intenção de ajudar, e acabam caindo em uma armadilha. 

“Se você passar por pessoas pedindo ajuda, por falha mecânica ou acidente, não pare. Telefone para a polícia ou para o serviço de resgate e peça socorro”, recomenda a corporação no Manual de Auto Proteção.

7- Dirigir com portas destravadas e vidros abertos

Hoje, muitos carros travam automaticamente as portas acima de determinada velocidade. 

No entanto, nem todos são assim. Nesse caso, certifique-se de que elas estejam sempre trancadas com o veículo em movimento. 

Além disso, procure transitar com as janelas fechadas – isso reduz o risco de abordagem por assaltantes em paradas rápidas, como em semáforos, por exemplo.

8 – Aceitar ajuda mecânica de estranhos

A Polícia Militar de São Paulo faz outro alerta: criminosos podem sabotar o carro enquanto ele estiver parado na rua para depois renderem o motorista. 

Caso o veículo apresente alguma pane mecânica pouco depois de deixar o local onde estava estacionado, fique alerta. Desconfie se em seguida aparecer algum estranho oferecendo ajuda e recuse-a. 

“Pode se tratar de uma armadilha. Chame o socorro de urgência de sua confiança”, recomenda a corporação. 

Se possível, pare o automóvel em local iluminado para pedir auxílio, como um posto de combustível.

9 – Demonstrar distração no semáforo

Fábio Henriques destaca que os criminosos buscam situações com menor risco aparente antes de realizarem a abordagem à vítima. 

Muitos se aproveitam de semáforos e lombadas, onde o condutor é obrigado a parar ou a reduzir a velocidade, para agirem. Se o motorista estiver distraído, esse é outro gatilho para ações criminosas. 

Durante essas paradas, não deixe de observar ao redor e verifique a eventual aproximação de suspeitos.

10 – Abrir as portas a distância

Muitos carros, hoje em dia, permitem a abertura e o fechamento das portas por meio da chave, a distância. Essa comodidade, na verdade, pode alertar bandidos sobre a aproximação do motorista. 

Abra as portas apenas no momento de entrada, tranque-as e saia com o veículo o mais rapidamente possível. (Fonte: UOL)

Novo Dia
Novo Diahttps://novodia.digital/novodia
O Novo Dia Notícias é um dos maiores portais de conteúdo da região de Jundiaí. Faz parte do Grupo Novo Dia.
PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas