18.4 C
Jundiaí
quinta-feira, 30 junho, 2022

Que país é este?

PUBLICIDADEspot_img

Estou me apropriando de uma música do Legião Urbana, composta por Renato Russo, para dar título e direção a isso. A música foi composta em 1978, quando Renato fazia parte de uma banda chamada Aborto Elétrico, mas só foi gravada em 1987. E, passados tantos anos, continua atual. Se o país continuar do jeito que está, sevirá também para o futuro.

E então, que país é este, onde a bunda é vista como talento musical?

Onde as aventuras de uma prostituta vira filme, interpretado por uma atriz de renome, e a própria personagem, a prostituta, se transforma em atriz? De filme pornô, mas atriz.

Que país que transforma um mendigo em personalidade vip? Seu mérito (?) foi haver traçado uma burguesinha, casada com um personal trainer. Depois do vídeo da surra que tomou do marido traído, acabou alojado num apartamento de luxo e passou a cobrar para aparecer em festas.

Que país é este, onde uma moçoila vai à faculdade de vestido curto e agarrado e se torna celebridade? Onde participantes de um reality show se tornam heróis nacionais? Em que país um criminoso condenado em quatro instâncias se torna candidato à Presidência da República?

Talvez haja explicação. Se nos balizarmos pelo nível intelectual da atual geração, concluiremos que o resultado só poderia ser esse. Uma geração que não sabe escrever, que não lê, não estuda, não trabalha e que escolhe um idiota ao quadrado para seguir em redes sociais. Uma geração grudada no celular, acreditando em tudo que os chamados influencers publicam em suas páginas virtuais.

Não só a geração atual. A anterior também tem lá suas culpas. É essa geração, a anterior, que interna os pais no asilo para poder passear com seu cachorrinho de estimação. Que ainda hoje dá mais valor a cães e gatos do que a crianças. Pode constatar: uma campanha para comprar ração pra cachorrinho abandonado faz mais sucesso do que uma campanha para comprar leite para crianças abandonadas. Cachorrinho dá Ibope.

Que país é este que entende como normal o poliamor, onde um homem pode ter várias mulheres, como fosse um harém? E todas convivendo pacificamente, sem atritos. Ou uma mulher vivendo com vários homens, da mesma forma. Ou ainda, em sua versão mais simplificada, que foi chamada de trisal – um homem e duas mulheres, ou uma mulher e dois homens.

Que país é este que elege um homem como a melhor cantora? E aí tem desconto – Roberta Close, que era homem, já foi eleita décadas passadas a mulher mais bonita do Brasil. E talvez fosse mesmo.

Que país é este onde falta educação, respeito, cumprimento das leis, sem moral, sem bom senso, sem qualquer vestígio de civilidade? Quem sabe, um dia tenhamos a resposta. E que não seja tarde demais. Tomara.

Novo Dia
Novo Diahttps://novodia.digital/novodia
O Novo Dia Notícias é um dos maiores portais de conteúdo da região de Jundiaí. Faz parte do Grupo Novo Dia.
PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

notícias relacionadas