spot_img
spot_img
24.7 C
Jundiaí
sexta-feira, 3 dezembro, 2021
spot_img

Mais de 59 milhões de brasileiros estão endividados. Confira dicas para ficar com as contas no azul

Segundo dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), 59,4 milhões de pessoas estavam com o nome sujo no final do mês de julho.

Com a chegada do final do ano os gastos tendem a aumentar e para evitar começar 2022 com muitas dívidas, Henrique Soares, CEO e cofundador da Pilla, fintech que trabalha em conjunto com o time de recursos humanos das empresas para melhorar a vida financeira dos colaboradores, lista algumas dicas que podem ajudar a minimizar as contas em atraso e evitar adquirir novas pendências financeiras.

Henrique destaca que além de dificultar atingir metas e sonhos, as dívidas podem acarretar em problemas de saúde. Segundo uma pesquisa da PwC, 54% das causas de estresse são oriundas de desequilíbrios e desafios financeiros.

“Sair do vermelho exige muita disciplina e comprometimento, por esse motivo é necessário encarar sua realidade financeira, traçar um plano de melhoria e fazer mudanças no dia a dia que possibilitem um futuro mais tranquilo”, acrescenta.

Confira as dicas:

• Anote todas as suas dívidas e classifique-as

O primeiro passo que pode ser tomado para diminuir as contas em atraso é anotar todas as dívidas que você possui, classificando-as pelos juros cobrados. Geralmente o cartão de crédito e o cheque especial cobram altas taxas pelos débitos em atraso. Se esse for seu caso, o seu objetivo será quitar primeiro as dívidas que cobram mais juros.

• Identifique quais dívidas podem ser substituídas ou quitadas

A partir dessa análise das dívidas será possível avaliar se é benéfico trocar uma dívida com uma alta de juros por uma que ofereça uma melhor condição, como um empréstimo consignado. Pagar menos juros pode te ajudar a eliminar a dívida mais rapidamente, mas somente se você usar o dinheiro como pretendido e seguir com seu plano de quitar as dívidas. Com a chegada do final do ano muitos brasileiros conseguem uma renda extra com trabalho temporário ou recebem o décimo terceiro, esse também é um ótimo momento para avaliar se existem dívidas que podem ser quitadas.

• Anote todos seus ganhos e gastos

Para não aumentar as dívidas e perder o controle do orçamento é necessário anotar todos os ganhos e gastos. Afinal é muito fácil chegar no final do mês sem saber onde gastou o seu salário. Esse hábito vai te ajudar a identificar como você está gastando e nos leva até o próximo ponto.

• Comece a cortar gastos

Depois de identificar quais são seus hábitos de consumo e como você tem gastado o seu dinheiro, será possível identificar quais gastos são essenciais e quais não. A partir disso é possível cortar gastos que não são tão necessários, como diminuir o número de vezes na semana que você pede um delivery.

• Trace um planejamento

Para quitar as dívidas é necessário poupar dinheiro e você só saberá o quanto precisa poupar por mês se criar um planejamento. Pense como você quer ver suas finanças daqui três, seis e nove meses e trace metas realistas que você irá conseguir cumprir ao longo do ano.

• Faça um acompanhamento contínuo

Para muitas pessoas o mais difícil em relação às finanças é manter o planejamento, por isso, é necessário sempre acompanhar seu orçamento e se você está conseguindo atingir suas metas. Caso perceba que a sua realidade está muito diferente do seu plano, reveja o planejamento e diminua as metas, o importante é ter constância para diminuir as dívidas e disciplina para não acumular novas pendências. É importante transformar o controle financeiro em parte da rotina.

Novo Diahttps://novodia.digital/novodia
O Novo Dia Notícias é um dos maiores portais de conteúdo da região de Jundiaí. Faz parte do Grupo Novo Dia.
PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

notícias relacionadas