spot_img
spot_img
20.1 C
Jundiaí
sábado, 4 dezembro, 2021
spot_img

Representantes do Executivo e Legislativo de Várzea Paulista avaliam crise hídrica na região

Uma equipe da Unidade Gestora de Meio Ambiente da Prefeitura de Várzea Paulista e os vereadores Giba da Comissão Permanente de Meio Ambiente da Câmara conheceram a ETA (Estação de Tratamento de Água) de Campo Limpo Paulista, responsável por 70% da água fornecida pela Sabesp a Várzea Paulista.

A visita, que aconteceu no último dia 29 de setembro, teve como intuito avaliar a situação da crise hídrica na região e contribuir com sugestões e possíveis soluções.

Devido ao período de estiagem e falta de chuvas que vinha ocorrendo, a captação do Rio Jundiaí encontrava-se no limite, o que causa maior dificuldade no tratamento da água e demanda maior atenção.

Com as chuvas dos últimos dias, houve melhora na captação, mas a situação ainda requer cuidados e o Comitê de Crise Hídrica, formado por representantes das Prefeituras de Várzea Paulista e Campo Limpo Paulista e gestores da Sabesp, continuarão a se reunir e avaliar a situação dos corpos hídricos que abastecem as cidades.

O gestor executivo de Meio Ambiente, João Lima, o coordenador de Licenciamento Ambiental, Rafael Tarberlini, e o chefe de equipe Cristiano Bonequini representaram a unidade.

O grupo de estudo e implantação de medidas foi criado recentemente devido à preocupação das Prefeituras e da Sabesp em decorrência da forte estiagem que a região vem sofrendo, já que toda a bacia dos Comitês PCJ (Comitês das Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí) está sofrendo com a estiagem e estão em alerta quanto à situação. Apesar das chuvas, a economia de água deve continuar, para evitar qualquer risco de falta d’água.

PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

notícias relacionadas