spot_img
spot_img
27.6 C
Jundiaí
sexta-feira, 3 dezembro, 2021
spot_img

Jovem é condenado à morte por atear fogo à ex-mulher durante live em uma rede social

Um chinês que ateou fogo e matou a ex-mulher enquanto ela fazia uma transmissão ao vivo foi condenado à morte, informou a Justiça da China.

Amuchu, uma influencer tibetana de 30 anos, tinha milhares de seguidores na rede social Douyin, o equivalente chinês do TikTok.

Ela postava vídeos mostrando seu dia a dia, caminhando pela área rural do país, cozinhando, ou cantando de traje tradicional tibetano.

Em setembro do ano passado, enquanto fazia uma live na rede social, seu ex-marido a encharcou de gasolina e a incendiou.

A blogueira não resistiu aos graves ferimentos e morreu duas semanas depois no hospital. Sua morte gerou uma onda de indignação na China e abriu um debate sobre a violência contra as mulheres.

Amuchu havia se divorciado do marido – que era bastante violento – três meses antes. Ele agora foi condenado à pena de morte por homicídio doloso, quando há a intenção de matar.

Seu crime “mostrou uma crueldade extrema, e seu impacto na sociedade foi terrivelmente ruim”, disse o tribunal em um comunicado.

Depois da morte de Amuchu, milhões de internautas exigiram justiça em uma campanha nas redes sociais com o uso de hashtag que chegou a ser censurada pelas autoridades do país.

Novo Diahttps://novodia.digital/novodia
O Novo Dia Notícias é um dos maiores portais de conteúdo da região de Jundiaí. Faz parte do Grupo Novo Dia.
PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

notícias relacionadas