spot_img
spot_img
35.2 C
Jundiaí
segunda-feira, 20 setembro, 2021
spot_img

Santa Rosa

O retiro espiritual se transformou numa inclusão sensual. Impossível prestar atenção nas canções sublimes, já que meu olhar vítreo resolvera se perder no pulsar dos seus lábios roucos.

O santo encantava as ovelhas que sonhavam com o Divino encarnado na terra. O moreno pecador aqui do outro lado viajava nos traços daquele rosto quadrado, branco e vermelho, imaginando as delícias ocultas atrás da pesada camisa acetinada, fora de todas as modas.

Cantamos e louvamos e nos comportamos como vaquinhas de um típico presépio verde e amarelo. Ou melhor, quase todos, pois a Grande Vaca Profana não parava de maquinar utópicas investidas no santo padre quase cantor, nada “pop”, ainda desconhecido das massas naquele fim de oitenta.

A segunda noite deu as caras, acompanhada por uma irracional e sufocante madrugada. Gatunos do desespero, que sobressalto pegarmos nossos corpos zumbis em trajes de algodão, vagando silenciosos nas laterais da improvisada cozinha santa. Sorte nossa que padres, serviçais e ovelhas estavam envolvidos por um sono aparentemente pesado.

Nós dois arriscamos refrescar nossas almas. Quem diria que a sede das águas se transformaria em anseio do prazer?

Quando acordamos para a verdade, notamos nossos espíritos empapados por uma quase ingênua putaria, santificados com a troca de nossas águas bentas de gosto cândido, após o quinto minuto do nosso destempero entre beijos, agarrões e boquetes desafiadores, na intimidade de um barracão ao norte de uma Santa… Rosa.

MOA SIPRIANO | Literatura Gay

Novo Diahttps://novodia.digital/novodia
O Novo Dia Notícias é um dos maiores portais de conteúdo da região de Jundiaí. Faz parte do Grupo Novo Dia.
PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

notícias relacionadas