spot_img
spot_img
20.2 C
Jundiaí
domingo, 17 outubro, 2021
spot_img

A porca inquisição

Há algumas semanas o público tem acompanhado as sessões da CPI da Pandemia. Três inquisodores se destacam, mais por suas incoerências e teimosia do que propriamente pelo trabalho. Os mais velhos já conheciam o senador Renan Calheiros, tratado desde a época do governo Collor como Renan Calhorda. Os outros dois apareceram como novidade – Randolfe Rodrigues, que impediu que o Dpvat ficasse de graça, e o senador Omar Aziz, acusado de desviar R$ 260 milhões da Saúde em seu estado, o Amazonas, juntamente com a mulher e irmãos, que estiveram presos durante algum tempo. Omar, para quem não sabe, é o presidente da CPI.

Os três procuram, a qualquer custo, incriminar Bolsonaro em todas as mazelas e desacertos na condução da crise da pandemia. Quando o interrogado não responde como querem, cortam sua palavra. Em outras ocasiões, limitam as respostas a monossílabos – sim ou não. Caíram no ridículo. Ninguém mais está acreditando no que afirmam.

Durante o regime nazista, que vigorou na Alemanha de 1933 a 1945, tornaram-se conhecidos os tribunais onde os acusados já chegavam condenados, não importavam seus álibis. Só faltava aos tribunais ditar o tipo de sentença. A mais comum, pena de morte. E os nazistas tinham sua cinegrafista oficial, que documentava os discursos e aparições de Hitler, e vez ou outra, tais julgamentos. Era Leni Riefenstahl.

Falta à CPI somente trazer alguma Leni Riefenstahl dos tempos atuais para documentar toda a palhaçada. No demais, seguem fielmente a cartilha.

Passou da conta

O jornal Agora, que pertence à Folha de São Paulo, publicou no último domingo uma “pesquisa”, feita, evidentemente, pelo instituto Datafolha. Segundo a “pesquisa”, 63% dos entrevistados afirmaram que3 Bolsonaro não tem condições de liderar o País. Dessa vez o Datafolha passou da conta. Exagerou a ponto de cair em descrédito de vez.

Que existe gente insatisfeita com o governo, existe. Não há como negar. Mas 63% é demais. Em tempo: o exemplar de domingo ainda é motivo de riso. E pelo jeito novas piadas deverão surgir naquele que um dia podia ser chamado de jornal. Agora é só pra forrar a casinha do cachorro ou a gaiola do passarinho.

ANSELMO BROMBAL
Jornalista

Novo Diahttps://novodia.digital/novodia
O Novo Dia Notícias é um dos maiores portais de conteúdo da região de Jundiaí. Faz parte do Grupo Novo Dia.
PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

notícias relacionadas