spot_img
spot_img
20.3 C
Jundiaí
quarta-feira, 1 dezembro, 2021
spot_img

Socorro!! Jundiaí e Várzea Paulista sumiram do mapa

Sim, ao passar de 500 mil vítimas da covid19 no Brasil, é o mesmo que enterrasse a cidade de Jundiaí e Várzea Paulista em um ano e, só ficasse a cruzes fincadas na terra arrasada.

Triste, mas real, 500 mil mortes no Brasil daqueles que defendem tratamento precoce, com remédio de vermes e piolho; imunização de rebanho; que são contra ao uso de máscaras; que criticaram veemente prefeitos e governadores que fecharam o comercio e promoveram o isolamento social. Estes líderes do país que são contra a vida e caminham de mãos dadas com o cavaleiro (ou seria motociclista) da morte, produziram mais de 500 mil vítimas da covid19. Muitos desses, próximos de nós.

Não estou aqui preocupado se tinha mais motos na rodovia Bandeirantes do que manifestantes na avenida Paulista, isso é o que menos me preocupa, quero aqui mostrar que tem muita coisa atras das mortes.

Em agosto passado, quando “o Messias” e seus falsos profetas dizem não a Pfizer e ao Butantã, eles, além de decretarem o genocídio no país, determinam a destruição da economia brasileira; geram a taxa recorde de desemprego 14,7%, no 1º trimestre de 2021 (IBGE).

Hoje, temos 19,1 milhões de brasileiros que efetivamente passam fome, em um quadro de insegurança alimentar grave; enquanto o Índice de Gini, que mede a desigualdade, avançou para 0,674 no primeiro trimestre de 2021, na escala de Gini, quanto mais perto de 1, maior é concentração da renda.

A pesquisa “Bem-Estar Trabalhista, Felicidade e Pandemia”, do Centro de Estudos FGV Social, mostra que a renda média do brasileiro a ficar abaixo de 1 mil reais pela primeira vez em dez anos. Os mais pobres sentiram ainda mais os impactos da pandemia sobre o mercado de trabalho. De acordo com a pesquisa, descontada a média móvel, a média da renda individual do trabalhador caiu 10,89% no primeiro trimestre de 2021.

Outro estudo da Fundação Getúlio Vargas aponta que alimentos do tradicional prato alimentar brasileiro, o arroz e o feijão, tiveram aumento de mais de 60% nos últimos 12 meses. A fome já atingiu tanta gente que até a solidariedade está em baixa, porque não se tem comida para doar.

Mais alguns números assustadores do desgoverno Bolsonaro, em 15 de abril de 2021, o valor da gasolina acumula alta de 43,4% em 2021, enquanto o diesel aos distribuidores encareceu 36,6% e a energia elétrica entrando na bandeira vermelha nível 2, aumentará 21%, o aumento médio da conta de luz em 2021 deve ser o maior registrado desde 2018.

O governo genocida de Jair Messias Bolsonaro, só começou a comprar vacina devido aos votos, alguém identificou que ele estaria fora do páreo de 2022 se não as comprassem.

O desespero é tão grande em ficar de fora do segundo turno das eleições presidências, que ele ignora as famílias em luto e parte para ataque, principalmente a imprensa, como bom fascista, ele acredita que o povo saber a verdade é ruim para sua administração.

O pior governo da história política do Brasil, e assim como as ditaduras, caminha de mãos dada com a morte, destruindo as famílias e a Pátria.

As famílias enlutadas, meus sinceros sentimentos.

Marcio Medina
Empresário

Novo Diahttps://novodia.digital/novodia
O Novo Dia Notícias é um dos maiores portais de conteúdo da região de Jundiaí. Faz parte do Grupo Novo Dia.
PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

SUGESTÃO DE PAUTAS

notícias relacionadas